Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

3 dicas para aumentar a eficiência do ponto de venda no fim do ano

3 dicas para aumentar a eficiência do ponto de venda no fim do ano
17:00 pm ,6 de dezembro de 2018

O varejo brasileiro deve fechar 2018 com um crescimento de 3,6% em relação ao ano de 2017, representando o segundo aumento consecutivo. A projeção foi feita pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP). Esse avanço esperado se refere ao varejo restrito, que exclui automóveis e materiais de construção.

A Tyco Retail Solutions, empresa líder em soluções de prevenção de perdas, acurácia de estoques e análise de fluxo de clientes, alerta que, para garantir esse aumento nas vendas e melhores resultados, os varejistas precisam investir ainda mais em tecnologias e inovação de processos. “É preciso adotar novas técnicas e ferramentas de gestão para garantir uma melhor experiência de compra ao consumidor e alavancar as vendas nesta reta final”, explica Sérgio Thomé, diretor de Vendas da Tyco.

Para ajudar a garantir as vendas nesta época do ano, a Tyco elencou três dicas para auxiliar o varejista a melhorar a eficiência do negócio.

1) Melhore a experiência de compra
Para Thomé, a experiência de compra é essencial para se ter uma boa taxa de conversão. Dispositivos como cadeados eletrônicos, que podem ser utilizados em eletroeletrônicos, e as antenas EAS integradas às Etiquetas Label, usadas em itens de alto risco, permitem que o cliente consiga manusear e testar o produto – sem colocar em risco a segurança do mesmo.

2) Menos filas, mais negócios
Para o executivo, outro ponto importante para a eficiência do ponto de venda é a rapidez no pagamento. De acordo com uma pesquisa realizada pela Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado de São Paulo (FCDLESP), para 90% dos varejistas, as filas para atender aos clientes dificultam as vendas e, para 78% dos pesquisados, a espera pode levar o consumidor a desistir da aquisição. “Poupar o tempo dos clientes nas filas é possível graças à tecnologia. Etiquetas que podem ser desativadas com praticidade e em sistemas de self checkout – aliados a um monitoramento de frente de caixa – garantem maior fluidez e segurança na hora do pagamento”, destaca Thomé.

3) Monitore sua loja
Para o diretor de Vendas, sistemas de CFTV, combinados com a antenas EAS, são potenciais inibidores de furtos. “Além de servirem como sistema de monitoramento, é possível identificar as necessidades da loja, como investir em atendimento e segurança em determinada área”, pontua. Além disso, para produtos que ocupam grandes espaços em prateleiras, é possível utilizar sistemas de câmeras que analisam alterações nas imagens e detectam se um objeto foi removido de sua posição original – como o Video Analytics. Para produtos menores recomenda-se a utilização de prateleiras com pushers, que detectam a remoção desses produtos e indicam, de forma automática, a necessidade de reposição.

Segundo o executivo, do backoffice da loja às vitrines, essas tecnologias, aliadas a boas práticas do comércio, só têm a contribuir para o negócio, principalmente nesta época do ano, em que as vendas tendem a crescer com as datas comemorativas e liquidações. “Vender mais não necessariamente significa lucrar mais. Em datas comemorativas é indispensável a adoção de medidas integradas que intensifiquem a prevenção de perdas sem colocar em risco a boa experiência de compra do consumidor, garantindo eficiência no ponto de venda e uma boa taxa de conversão”, finaliza Thomé.

Comentarios

Comentarios

Copyright © 2015 WEspanha. Todos os direitos reservados