Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

Scroll to top

Top

5 dicas de segurança para comprar online

5 dicas de segurança para comprar online
11:00 am ,9 de maio de 2016

Fazer compras na internet já se tornou um hábito para o brasileiro. Segundo dados recentes da pesquisa Webshoppers, realizada pela empresa de mercado E-Bit, o e-commerce nacional movimentou mais de R$41 bilhões no último ano. Apesar da crise econômica, este número representa um aumento de 15,3% quando comparado a 2014. De acordo com o diretor do site Curto Preço, Eduardo Ferreira de Almeida, “o crescimento das vendas online demonstra que a confiança nessa nova forma de consumir aumentou, mas, para evitar dores de cabeça, é preciso tomar alguns cuidados”. A seguir, confira dicas para comprar online com segurança:

Identifique o fornecedor
Para ter certeza que está adquirindo o produto de uma empresa confiável do mercado, é preciso prestar atenção a algumas informações. “Procure o CNPJ da empresa, telefones de contato e e-mail. Além de demonstrar credibilidade, você garante que existem canais de comunicação disponíveis caso seja necessário fazer qualquer questionamento sobre a sua compra”, diz Eduardo.

Segurança da informação
De acordo com a pesquisa Webshoppers, cerca de 73% das compras online de 2015 foi finalizada via cartão de crédito. “Para garantir a segurança dos seus dados, antes de digitar qualquer informação, você deve verificar se a conexão é segura. As páginas que solicitam informações de pagamento devem ser iniciadas por https:// e precisam conter o ícone do cadeado ativo nas suas extremidades”, explica Eduardo. Estes cuidados evitam o roubo dos seus dados e a clonagem de cartões de crédito.

Evite computadores públicos
Outra dica importante sobre segurança dos dados é não fazer compras online em computadores públicos. A pesquisa da E-Bit apontou que, em 2015, os acessos a lojas virtuais via dispositivos móveis representou 35% do total. “E este número só tende a crescer. É muito mais seguro acessar um site e fazer as compras pelo seu próprio smartphone ou tablet do que fazer uso de computadores públicos, como em bibliotecas ou lan houses”, ressalta Eduardo.

Consulte a opinião de outros compradores
A web modificou a forma de comprar e de se relacionar com outros consumidores. Hoje é possível acessar sites que divulgam reclamações sobre os e-commerces e até entrar nas redes sociais para saber a opinião de quem já comprou o produto que você tem interesse. “Não deixe de ler as especificações técnicas do produto, medidas, voltagem, entre outras informações importantes. Muitas lojas virtuais também disponibilizam a possibilidade de dar notas e deixar comentários nos produtos. Aproveite este canal para saber a opinião de clientes e entender se a compra que você pretende fazer atende às suas necessidades”.

Use o bom senso
Em 2015, os eletrodomésticos representaram 13% das vendas do comércio eletrônico, ficando em segundo lugar no total, atrás apenas da categoria de moda e acessórios. Estes dados da pesquisa de mercado da E-Bit mostram que produtos com ticket médio alto, como geladeiras e máquinas de lavar, estão sendo cada vez mais comercializados via web. “Para evitar dores de cabeça, desconfie de ofertas milagrosas e preços muito abaixo do mercado. Uma rápida pesquisa de preços pode apontar se os valores estão de acordo com os praticados”, diz Eduardo.

Comentarios

Comentarios

Copyright © 2015 WEspanhaTodos os direitos reservados