Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

Scroll to top

Top

5 dicas para quem vai usar o 13º salário para reformar a casa

5 dicas para quem vai usar o 13º salário para reformar a casa
14:00 pm ,22 de novembro de 2016

Com a chegada do final do ano e, consequentemente, do 13º salário, muita gente começa a pensar em fazer aquela reforma que foi sendo adiada durante o ano todo. Em tempos de crise, é muito importante estar atento aos detalhes que podem fazer a diferença não só no bolso, mas também na qualidade de acabamento daquele determinado ambiente.

Pensando nisso, Maiquel de Carvalho, gerente de projetos da REHAU no Brasil, empresa alemã especialista em tecnologia e soluções em acabamentos para móveis, separou as principais dicas para facilitar o planejamento da reforma:

1. Foque em prioridades: muitas vezes as pessoas acabam não concluindo uma reforma por quererem fazer tudo ao mesmo tempo, de uma só vez. É muito importante definir o que precisa ser feito primeiro ou, no caso de uma reforma em toda a casa, definir diferentes etapas dividindo o processo por cômodos. Assim a probabilidade de que uma obra seja feita pela metade ou não seja concluída diminui consideravelmente. Quando há essa divisão, também é possível melhorar o controle do material que será gasto, além de facilitar a definição de prazos e valores para mão de obra.

2. Reúna referências: para não ter decepções, surpresas e nem desperdícios durante a reforma, é sempre bom buscar referências do que se quer fazer. Isso ajuda não só a diminuir as dúvidas ou indecisões sobre um revestimento, um móvel ou uma paleta de cores, como também ajuda a orientar o profissional que estará conduzindo a obra. Aplicativos como o Pinterest, por exemplo, são ótimas opções para reunir imagens de referência e auxiliar os profissionais envolvidos a chegarem o mais próximo possível da ideia inicial que foi proposta. Você pode também pedir para o seu marceneiro consultar aplicativos, como o “REHAU Soluções Para Móveis”, que permite aos profissionais desse setor a realizar consultas de cores, calcular metragem de material etc.

3. Elabore um cronograma: quando se fala em reforma, a organização do tempo é fundamental para evitar dores de cabeça. Na maior parte das vezes a obra é realizada com as pessoas morando naquele ambiente, portanto, definir datas e prazos de finalização minimiza a probabilidade de que os profissionais levem mais tempo que o planejado para executar suas tarefas. Nessa hora vale criar uma agenda com o auxílio de um planner para que a programação da reforma esteja disponível visualmente para que todos os envolvidos estejam sempre atentos e atualizados.

4. Procure por indicações de profissionais: esse é outro detalhe que evita muita dor de cabeça por aí e faz total diferença na hora da reforma. Contar com profissionais indicados por amigos e família aumenta as garantias de que o resultado sairá conforme o esperado, além de diminuir as chances de ter a obra interrompida. Também é importante conhecer o ‘portfolio’ de cada profissional a ser contratado. Um bom marceneiro, por exemplo, é imprescindível para que os móveis do espaço tenham acabamento de alto padrão. Se a reforma tiver maior proporção e envolver qualquer alteração de estrutura, também é indicado procurar um arquiteto, que é o profissional indicado e habilitado para orientações sobre o projeto.

5. Pesquise materiais: atualmente existem diversos tipos de materiais que podem dar cara nova para o ambiente sem a necessidade de quebra-quebra e com economia. É o conceito retrofit, que já se difundiu pelo País afora e consiste em adaptar, customizar, melhorar ou modernizar espaços/objetos. No caso de banheiro e cozinha, por exemplo, é possível utilizar adesivos para dar toques de cor. Já para quem prefere toques de sofisticação, os laminados de alto brilho e com aparência de vidro, como os da linha RAUVISIO da REHAU, são outras soluções e podem ser aplicados sobre os azulejos já existentes. Também são resistentes à água/umidade e além de não fazer sujeira, têm a vantagem da facilidade de instalação, podendo transformar um ambiente em um único dia.

Para Maiquel, esses passos ajudam no planejamento e fica muito mais fácil fazer a reforma acontecer. “Seguir essa tendência do retrofit e adaptar o que já se tem, como no caso dos laminados na cozinha e no banheiro, por exemplo, também facilita muito esse processo. O importante mesmo é trazer novos ares para a decoração da casa”, comenta.

Comentarios

Comentarios

Copyright © 2015 WEspanhaTodos os direitos reservados