Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

Scroll to top

Top

5 profissões que podem ganhar dinheiro na internet

5 profissões que podem ganhar dinheiro na internet
16:00 pm ,4 de julho de 2016

Camila Porto é a prova viva de que é possível ganhar dinheiro utilizando o Facebook como ferramenta principal de alcançar as pessoas. Autora do livro Facebook Marketing e criadora do treinamento online Facebook Essencial, a especialista sempre reforça a quantidade de brasileiros que acessam a rede social: 90 milhões. “Com tanta gente lá, você certamente vai encontrar público para consumir aquilo que você vende”, explica Camila, que lista cinco profissões que podem encontrar ainda mais facilidade para aumentar a renda na rede social.

Vendedores de roupas
Tanto uma butique com roupas próprias quanto uma loja popular de marcas conhecidas pode utilizar o Facebook e as redes sociais para divulgar seus produtos. “Mesmo que a ideia não seja vender em uma loja online, é possível aumentar as vendas com conteúdo nas redes sociais”, explica. Camila destaca que é importante investir pelo menos um pouco em impulsionar publicações. “Tenha clareza do seu público e delimite o anúncio por região, preferências e sexo, por exemplo, já que anunciar roupas femininas para homens pode não ser uma boa ideia”, ensina. No entanto, a especialista alerta que a rede social não deve ser colocada só para vender e anunciar promoções. “Dê dicas de moda, ensine diferentes combinações, enfim, dê conteúdo ao seu público, pois as pessoas vão valorizar sua marca pelo valor que ela agrega à vida das pessoas”, explica.

Fabricantes de artesanato e bijuterias
Outra área que pode chamar a atenção do público no Facebook é a de produtos feitos à mão. “Geralmente, esses produtos são totalmente únicos, e isso é uma forma de reduzir as chances de ter concorrentes”, conta Camila. Aproveitar o engajamento e a interação do público para entender o que as pessoas mais gostam é uma ótima maneira de aumentar as vendas pela internet. “Faça perguntas e enquetes, assim você aumenta o engajamento e ainda descobre o que vai vender mais”, sugere.

Corretores de imóveis
Quem depende de vender imóveis deve aproveitar as redes sociais para informar e atender bem o cliente, como sugere a especialista. “Ninguém compra imóvel por impulso ou porque achou bonito, por isso o corretor imobiliário pode usar as redes sociais para dar informações sobre o que está à venda, ou responder às dúvidas que o cliente pode ter enquanto se decide sobre qual casa vai adquirir”, exemplifica a especialista. É uma área que pode se beneficiar muito das novidades que o Facebook trouxe nos últimos meses. “Faça vídeos ao vivo de uma visita a um imóvel, mostrando como ele é por dentro, aproveite a opção de fotos 360º que o Facebook liberou, e use a criatividade para agradar quem busca por uma nova casa”, indica.

Professores de idiomas
Já não é difícil de encontrar pessoas que dão aulas de idiomas por Hangout, Skype e outras ferramentas de transmissão. Camila Porto destaca que é muito fácil para um professor anunciar no Facebook para conquistar mais clientes. “Além de ser possível de encontrar alunos no mundo inteiro, é muito fácil de publicar conteúdo que agregue valor ao profissional, como dicas de gramática, por exemplo”, destaca a especialista, que lembra que o professor pode vender tanto aulas particulares presenciais quanto aulas online. “Investir em anúncios é sempre bem-vindo”, recorda.

Cozinheiras e doceiras
Por fim, Camila indica que existem diversos exemplos de pessoas que fazem comida como fonte de renda e aproveitam as redes sociais para divulgar o trabalho. “As pessoas tendem a interagir mais com imagem de comida, por isso vale a pena investir na qualidade das fotos e vídeos”, alerta. A especialista reforça que não se deve usar as redes apenas para vender. “Dê informações que mostrem sua qualidade profissional, como receitas ou dicas para a cozinha, e aproveite para observar a interação dos clientes sobre o que eles mais gostam, para focar no que vende mais”, ensina. Por fim, Camila explica que não tem como fazer entrega de comida para lugares distantes, mas destaca que é possível usar as redes para fazer pedidos. “Determine regras de como as pessoas devem fazer os pedidos, e estabeleça se será feita a entrega ou se os clientes devem ir ao local”, completa, concluindo que é possível ser muito na hora de definir como usar as ferramentas das redes sociais. “Não existe um caminho errado para as redes sociais, o errado é não aproveitar o potencial que elas nos oferecem”.

Comentarios

Comentarios

Copyright © 2015 WEspanhaTodos os direitos reservados