Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

97% das empresas priorizam processos digitais

97% das empresas priorizam processos digitais
11:00 am ,26 de fevereiro de 2019

A tecnologia mudou o cotidiano das pessoas e das empresas. O que demorava dias, agora é feito em minutos graças a Transformação Digital. Por isto, as companhias de todos os portes e segmentos seguem investindo na modernização de seus sistemas com o objetivo de acompanhar os avanços tecnológicos e, consequentemente, conquistar mais clientes. 97% dos profissionais entrevistados no estudo “Transformação Digital: o que seus clientes esperam”, realizado pela DocuSign no Brasil, afirmam que a tecnologia é uma prioridade em suas empresas e que esperam que as corporações passem a oferecer métodos totalmente digitais em seus processos.

A pesquisa, realizada com 1.259 profissionais, tem como objetivo auxiliar na compreensão da Transformação Digital no Brasil. Segundo o levantamento, os consumidores nacionais já anseiam por uma nova forma de trabalhar, eliminando o papel de processos de formalização e contratação.

O estudo também destaque que empresas que não digitalizam processos são vistas como ultrapassadas por 51% dos entrevistados. Este perfil de instituição também perde credibilidade junto ao seu público, já que 54% dos consumidores afirmam ficarem preocupados com o não cumprimento de prazo a partir de transações analógicas. Por conta disso, 83% declaram que priorizam parceiros e clientes que permitam transações digitais em seus negócios.

A maior dificuldade na negociação de contratos costuma ser o processo de finalização. Segundo Marco Américo D. Antonio, vice-presidente de operações Latam da DocuSign, “um documento assinado em papel é extremamente burocrático, sendo necessário a impressão, envio às partes, reconhecimento de firma, escaneamento, arquivamento físico, levando muito tempo para serem concluídas, além de estarem sujeitos a extravios, rasuras, danificações, ou mesmo perda de prazos”.

Mais de 80% dos profissionais revelaram já terem tido experiências negativas na finalização de transações fora do ambiente digital por problemas no envio de documentos em papel: 34% tiveram o contrato extraviado, 32% receberam documentos inelegíveis e 29% enfrentaram problemas técnicos ao digitalizar um papel.

Manter processos ainda no papel também pode levar a um retrocesso na evolução dos negócios das companhias. Para gerar eficiência operacional e reunir estes documentos em uma só plataforma, a assinatura eletrônica ganha destaque no estudo: 60% consideram a solução a forma mais segura para o envio e assinatura de um documento importante e 79% dos executivos recomendam o uso do serviço por conta da agilidade, eficiência e redução de custos. Além disso, a tecnologia permite assinar um documento de qualquer lugar por meio de smartphones, tablets ou computadores, desde que haja conexão de internet.

“Há uma mudança cultural em curso, iniciada por uma necessidade do mercado de aumentar a velocidade dos processos ao mesmo tempo que melhora a segurança das transações. O cenário é muito animador, uma vez que 75% dos profissionais concordam que os documentos assinados eletronicamente têm a mesma aceitação jurídica do que a assinatura física, um dos principais questionamentos feitos durante a Transformação Digital. Estamos prontos para deixar o papel de lado e mudar a forma dos brasileiros finalizarem as transações comerciais”, comenta Marco Américo.

A DocuSign realizou a pesquisa “Transformação Digital no Brasil: o que seus clientes esperam” em junho de 2017, entrevistando profissionais atuantes em todas as regiões do país. Participaram do estudo 1.259 pessoas, entre líderes e profissionais de empresas nas áreas jurídica, financeira, TI, vendas e de recursos humanos.

Comentarios

Comentarios

Copyright © 2015 WEspanha. Todos os direitos reservados