Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

A importância de uma comunicação eficiente no trabalho

A importância de uma comunicação eficiente no trabalho
11:00 am ,13 de outubro de 2017

Um problema comum em qualquer ambiente, especialmente profissional, é a falta de comunicação. De acordo com uma pesquisa realizada pelo Project Management Institute Brasil (PMI), 76% de 300 grandes empresas, apontam a comunicação no ambiente de trabalho como o motivo de fracasso de diversas atividades corporativas.

Quando um líder ou funcionário não se expressa com clareza, pode gerar má compreensão de funções e retrabalho desnecessário. Além disso, desentendimentos se tornam mais frequentes e a equipe menos unida, logo, ineficiente. Segundo Leila Arruda, especialista no tema e coautora do livro “Coaching, a hora da virada”, uma conversa assertiva deixa a pessoa mais feliz e tranquila. “Comunicação é a forma que conseguimos dizer para os outros como somos e o que pensamos e, quanto mais fizermos isso da forma certa, melhores serão os resultados”, explica.

Outra pesquisa, realizada pela Tower Watson, afirma que gerentes que se comunicam de forma eficiente ajudam a manter o engajamento dos colaboradores e resultam em uma taxa de produtividade 26% superior. “Funcionários que se sentem confortáveis de trazer sua opinião, críticas e dúvidas, realizam o trabalho mais relaxados e tendem a dar mais resultados. Equipes que trocam ideias e se ajudam também costumam ter mais energia e entregar trabalhos mais assertivos”, conta a coach.

Para melhorar a comunicação no ambiente de trabalho, Leila afirma que é importante se responsabilizar pelo que é falado: “Somos responsáveis por tudo o que falamos e também por uma parcela do que é entendido. Não somos totalmente responsáveis pelo que o outro entendeu, mas podemos ajudá-lo a compreender o que estamos comunicando”.

Leila explica que saber o que falar antes de começar a conversa e ir direto ao ponto ajuda a manter o foco, pois “a comunicação eficaz vai além de falar de forma calma e clara, é fazer gestos enquanto você está falando e sempre ser direto e objetivo”. Para a coach, manter o bom humor e usar a linguagem certa costumam fazer a diferença, porque “o ato de entender está mais atrelado a se fazer entender e querer entender o outro, sem julgamentos ou pré-conceitos”.

“Também é bom prestar atenção no que o outro tem a falar, não apenas refutar sem entender completamente o que foi dito, afinal, a comunicação existe para exteriorizamos o que temos dentro de nós, expressarmos nossos pensamentos, desejos, gostos e opiniões”, completa
Por fim, a especialista afirma que as equipes usam o feedback como principal ferramenta para a melhora da comunicação e relação profissional entre os colaboradores. Segundo um estudo global do Top Employers Institute feito com 600 empresas em 99 países, o feedback é considerado a melhor forma de medição de desempenho.

No Brasil, a ferramenta é tendência crescente no mundo corporativo. Das 26 empresas que participaram da pesquisa, 100% treinam seus gerentes para dar a seus funcionários um feedback aberto e construtivo, percentual que nos coloca à frente da França (79%), Itália (87%) e Reino Unido (90%), por exemplo.

Leila disponibiliza o Feedback 360, uma versão mais eficiente da tradicional, acompanhada pela especialista. Leila explica que essa ferramenta é “onde as pessoas conseguem expor os pontos fortes e pontos de melhorias da equipe, de forma clara e objetiva. Fazer isso em conjunto com os outros colegas traz mais facilidade em ver de forma mais nítida o que as pessoas ao nosso redor enxergam de nós mesmo”.

O Feedback 360 têm se mostrado eficiente. De acordo com o Diretor de inovação e novos negócios da desenvolvedora Giganti, Fabricio Magrini Sgotti, a ferramenta trouxe maior confiança entre seus funcionários.

“O nosso trabalho exige muita concentração, o que acaba deixando a equipe mais fechada e menos comunicativa. O primeiro ponto do feedback 360 é criar confiança entre todos e conseguir, de uma maneira mais fácil, ‘horizontalizar’ a empresa. Em todos os outros lugares que trabalhei, com ambientes mais formais e sem o feedback 360, isso não foi possível”, explica.

O empreendedor conta que a comunicação gera resultados tanto para o bom convívio, quanto para a eficiência da equipe: “Normalmente, cria-se feudos, níveis. Com o feedback 360 esses níveis não existem mais, todo mundo pode acessar qualquer pessoa: Um diretor, um analista, um estagiário… Ao longo do tempo, depois de algumas reuniões, a confiança gera resultados visíveis. Os colaboradores passam a sugerir melhorias e apontar discordâncias e críticas, o que gera uma equipe mais unida e trabalhos mais eficientes.”

Comentarios

Comentarios

Copyright © 2015 WEspanha. Todos os direitos reservados