Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Austrália : Uma decisão de intercâmbio inusitada

Austrália : Uma decisão de intercâmbio inusitada
16:00 pm ,11 de janeiro de 2018

Sou Thais, mas por aqui me chamam de Teis. Os nativos ou intercambistas que não falam português não acertam na pronúncia correta do meu nome.

Ha alguns meses, completarei 23 anos e vim morar na Austrália aos 21 anos de idade. Com um sonho muito grande de ir morar fora, me aventurei vindo para cá com um objetivo de aprimorar o inglês. No texto a seguir, conto como foi a escolha para o tão sonhado intercâmbio.

Desde formada no Ensino Fundamental, onde peguei a paixão de estudar a língua inglesa, comecei a construir na minha cabeça que um dia eu moraria fora. Vontade essa, que aumentou quando me formei no Ensino Médio e a partir dali, deveria já tomar decisões muitas sérias para a vida toda. O engraçado e que eu nunca tive esse incentivo em casa para fazer um intercâmbio, meus pais nunca tiveram condições de pagar uma viagem para fora do Brasil, muito menos me bancar fora do país. Mas há algo que sempre minha mãe me incentivou a fazer, correr atrás dos meus sonhos e fazer acontecer. Acredito que sonho não tem uma definição exata. É tudo que lhe traz inspiração, alegria, vontade de ter fé na vida, motivação. As pessoas tendem a pensar que sonhos estão ligados ao ter, quando na verdade é sendo que se sente um sonho.

Já namorando há algum tempo, meu namorado teve a grande oportunidade de fazer um intercâmbio para os Estados Unidos, e claro, o incentivei de todas as maneiras possíveis. Assim então ele o fez, o que foi um período muito turbulento, e depois de nove meses ele voltou para poder continuar o sonho dele e também concretizar o meu.

Foi quando começamos a procurar os países que encaixavam no nosso orçamento e depois de quebrar muito a cabeça veio o destino: Austrália. Deixamos família, amigos e emprego para correr atrás dos nossos sonhos.

Na verdade, a Austrália nunca esteve em nossos planos. E daí vem a pergunta: então o porquê da escolha para esse pais tão inusitado? A Austrália tem um recorde muito incomum entre os outros países que estavam na nossa bucket list. Há mais de 25 anos vem crescendo economicamente sem recessão. O clima australiano é bem parecido com o do brasil. Depois de todo o estudo veio a escolha da cidade. Como somos de Varginha, gostamos de lugares muito calmos, sem o caos da cidade grande. Viemos de famílias com histórico de vida no campo, então estávamos a procura de uma cidade mais calma. Escolhemos Gold Coast, a cidade perfeita para quem gosta de sossego, com as mais perfeitas praias, montanhas e um clima muito agradável, tanto no inverno quanto no verão.

Após 52 horas de voo até chegar na Austrália, aterrissamos em Brisbane, cidade vizinha de onde moramos, nos olhos só enxergavam o brilho de quem acabava de começar a realizar um sonho. Após alguns dias, já começamos a acostumar com o horário, 13 horas a mais do que no Brasil. As aulas já haviam começado, já tínhamos conseguido trabalho e a vida começou a fluir perfeitamente e até hoje, temos a sensação de que aqui é o nosso lugar no mundo. Muita gente com culturas diferentes em um mesmo lugar, muita informação, muita coisa nova moldando a nossa vida para melhor.

Comentarios

Comentarios

Copyright © 2015 WEspanha. Todos os direitos reservados