Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

Scroll to top

Top

Comércio do varejo brasileiro sofre baixa histórica

Comércio do varejo brasileiro sofre baixa histórica
14:30 pm ,18 de julho de 2016

por Agostinho Celso Pascalicchio

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística divulgou recentemente as informações do mês de maio de 2016, do volume de vendas e da receita nominal de vendas cuja informação provenha da atividade comercial varejista.

Em maio de 2016, o Comércio Varejista nacional registrou variação de -7,3% no volume de vendas em relação a igual período do ano passado e de -6,5 % nos últimos 12 meses.

Entretanto, a receita nominal de vendas fornece informações paradoxais. Neste mesmo período e base de comparação, a variação da receita nominal cresceu 4,2% em relação a igual período do ano passado e 3,2% nos últimos 12 meses.

Dos 10 setores acompanhados, esta variação positiva na receita nominal foi consequência dos resultados obtidos nos segmentos de “combustíveis e lubrificantes”, “super e hipermercados” e de “artigos farmacêuticos, médicos, ortopedia e de perfumaria”.

Excluindo estes três setores, todos os demais fornecem variações negativas. Os piores resultados foram registrados nos setores de vendas de eletrodomésticos, veículos e motos e de artigos farmacêuticos, médicos, ortopedia e de perfumaria.

Este resultado paradoxal é consequência da recuperação da receita nominal de vendas, apesar da queda no volume de vendas registrados nos setores analisados. Este comportamento pode indicar que a redução da inflação no futuro, pode estar cada vez mais difícil de ser obtida.

Agostinho Celso Pascalicchio é professor de economia, economia da energia e engenharia econômica/finanças.

Comentarios

Comentarios

Copyright © 2015 WEspanhaTodos os direitos reservados