Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Como a inteligência artificial impacta o dia a dia

Como a inteligência artificial impacta o dia a dia
14:00 pm ,15 de outubro de 2018

A Inteligência Artificial (IA) já está impactando a sociedade, tanto na forma de consumir notícias e planejar o dia a dia, como na maneira de comprar e interagir com os familiares e amigos.

Última pesquisa que IBGE realizou neste campo (2016) mostra o Brasil com 116 milhões de pessoas conectadas à internet, o equivalente a 64,7% da população com idade acima de 10 anos. Considerando a faixa etária, os indivíduos com idade entre 18 e 24 anos apresentavam a maior taxa de conexão: 85% deles estavam online. Já os brasileiros com mais de 60 anos apresentavam o menor índice, de 25%.

O celular continua a ser o principal aparelho para acessar a internet no Brasil. Em 2016, o eletrônico era usado por 94,6% dos internautas, à frente de computadores (63,7%), tablets (16,4%) e televisões (11,3%). Segundo o IBGE, 77,1% dos brasileiros possuíam algum celular.

Sistemas inteligentes já estão presentes no nosso cotidiano, diversos deles, porém, passam despercebidos. A inteligência artificial é a base para a grande maioria e, considerada obra de ficção há pouco tempo, está cada vez mais presente no dia a dia.

Algumas previsões da IA são mais fáceis de serem compreendidas. Segundo o Relatório de Tendências de Tecnologia do Future Today Institute, 2018 marca o início do fim do smartphone tradicional. A previsão é de que, na próxima década, as pessoas começarão a migrar para uma nova era de computação e equipamentos conectados, usando dispositivos vestíveis e interfaces invisíveis, como fones de ouvido com sensores biométricos, anéis e pulseiras com sensor de movimento, e óculos que gravam e mostram informações. Segundo Amy Webb, futurista e fundadora do Future Today, em 2021, 50% das pessoas em países desenvolvidos vão interagir com as máquinas usando apenas suas vozes.

Com capacidade para processar bilhões de informações e transformá-las em dados estruturados, a IA já é usada para detecção do melhor diagnóstico de saúde, em buscas na internet, no combate ao terrorismo, na previsão de demanda para garantir que não falte produtos nas lojas, entre outras aplicações.

Uma das principais funcionalidades que IA tem explorado é combate à fraude. Bancos e grandes empresas com capacidade tecnológica, se utilizam com grande intensidade de IA, especialmente para monitorar comportamentos anormais. Pelo sistema da instituição, é possível saber o IP do cliente, os dispositivos pelos quais se conecta, os horários mais comuns em que costuma fazer pagamentos e transações em suas contas correntes, assim como as funções dos aplicativos que mais se utiliza.

Pâmela Ribeiro, Commercial Strategy Manager da empresa Comtele (www.comtele.com.br), comenta esta questão: “A cada instante são desenvolvidos softwares que criam informações padrões de comportamento, com pontuação de atitudes a partir de dados estatísticos, que são recolhidos, armazenados e avaliados. Os programadores definem o que é um procedimento ideal e instruem as máquinas para encontrarem o que foge desse modelo. Com pequenos ajustes nos sistemas e cada vez mais investimentos em tecnologias focadas em Inteligência Artificial, a eficiência no combate a todos os tipos de fraude tende a aumentar, como é caso dos envios de sms em massa, no qual todas as mensagens e links enviados são analisados antes da entrega ao cliente final, garantindo transparência e confiabilidade no processo”.

É fato que para as empresas manterem-se competitivas no mercado, independentemente do setor em que atuam, é fundamental considerar a IA, enxergando seu potencial além de meros robôs. O jeito é manter-se atualizado, uma vez que a inteligência artificial excedeu até mesmo os limites da ficção.

Comentarios

Comentarios

Copyright © 2015 WEspanha. Todos os direitos reservados