Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Como melhorar suas chances de contratação na hora da entrevista

Como melhorar suas chances de contratação na hora da entrevista
16:00 pm ,12 de setembro de 2017

Para os que estão fora do mercado de trabalho as alternativas parecem muito distantes de uma realidade possível. As novas posições, postos de trabalho que não existiam antes da revolução digital, soam como elementos excludentes para os analfabetos nesta área.

O grande dilema em nossa cultura é que as pessoas incorporam um persona profissional e, com este perfil consolidado, não conseguem se desfazer de uma estrutura antiga em prol de novas (e grandes) oportunidades.

Várias são as ofertas de cursos livres ou profissionalizantes e, até mesmo, uns cem números de pós graduações – inclusive a distância pelo modelo EAD – que podem oportunizar mudanças radicais no conhecimento prático de qualquer profissional que deseje ser inserido neste rico mundo de vagas não cobertas.

Uma breve busca na internet revela que muitas instituições não estão com o corpo laboral pleno por falta de especialistas em determinados temas. Sempre é bom falar que o tempo dos “generalistas” (quem sabia do alfinete ao foguete) acabou! Hoje as vagas estão abertas para quem têm um foco principal e, aderência ao tema requerido.

Se preparar para o reingresso pode requerer um tempo de estudo. Descubra o que mais lhe agrada e observe se isto tem reflexo no universo de oportunidades. Ou seja, de nada adianta estudar para uma vaga que não existe. Tenha sempre em mente suas aptidões e história anterior. Muitas das novas oportunidades nada mais são que as mesmas, antigas, agora com roupagem tecnológica. Nestes casos basta um “upgrade” mental. Um exemplo disto são as ferramentas de desenho para arquitetos. Não vá com uma régua “T”, embaixo do braço, procurar emprego, isto é coisa do passado.

A preparação do currículo de apresentação deve ser criteriosa. Não há profissional de recrutamento e seleção que goste de longos e inócuos textos que incluem, até mesmo, curso de datilografia. Retire tudo que não tiver proximidade com a especialidade proposta pela vaga. Lembre-se que a equipe de seleção tem que ler muitos currículos e qualquer coisa que possa distanciar do ponto de interesse poderá ser fatal na escolha final.

Aqui vão algumas dicas comportamentais de como se colocar no ambiente da entrevista para passar uma melhor impressão de suas aptidões e habilidades sociais:

1. Leve um livro para ler na recepção – Durante o momento de espera da entrevista o tempo pode ser “dilatado” pela ansiedade. Um livro manterá suas mãos e mente ocupadas e isto passará uma imagem de estabilidade emocional. Escolha bem o livro, não vá com “50 Tons de Cinza” ou histórias de vampiros para um processo de seleção. Pode sair do tom.

2. Gesticule menos – Sabemos que as pessoas que mentem ou estão muito nervosas se movimentam muito, principalmente com as mãos. Evite ilustrar o que fala com movimentos largos com mãos e braços. Isto pode ser agressivo e mal interpretado pelo entrevistador. Tenha cautela com seus gestos.

3. Responda apenas o que for perguntado – Não enrole com argumentos que, a seu ver, podem enriquecer o processo. Fale apenas o que foi perguntado de forma clara e direta. A melhor maneira de comunicação é a assertiva, tente ser o mais assertivo possível.

4. Com a cabeça diga sim – Aquele movimento de balançar a cabeça como se concordasse com que o outro fala é muito importante. Faça isto enquanto ouve a pergunta do entrevistador, de forma suave! Isto irá permitir que ele possa se sentir mais a vontade com você e, desta forma, tornar mais claro os pontos cruciais da entrevista. Da mesma forma, já está provado, quem faz este movimento consegue captar melhor o conteúdo da conversa.

5. Organização – Leve seus documentos, currículo extra, cartão, se for o caso, bem distribuídos e memorizados em sua pasta, bolsa ou mochila. Se o entrevistador solicitar algum documento você deve pegar de imediato, sem nenhuma dificuldade para localizar. Isto demonstra capacidade de organização.

6. Não cruze os braços – Nenhuma postura corporal de fechamento é bem-vinda durante uma entrevista ou mesmo uma conversa informal. O pior que se pode fazer é manter os braços cruzados na frente do corpo, pois, esta posição, indica rejeição ao que está sendo dito. Mantenha os braços soltos e, sempre que possível as palmas das mãos voltadas para o entrevistador.

7. Cuidado com os pés – Os pés sempre apontam para a área de interesse. Quem está nervoso ou com medo terá os pés apontados para a saída. Procure se certificar que seus pés apontam na direção certa. E evite ficar movimentando muito os pés enquanto estiver sentado aguardando ou durante o momento da entrevista.

São apenas algumas dicas que podem ser úteis durante o processo estressante que é participar de uma seleção. Tenha em mente que você necessita da vaga, mas, a empresa, também procura um colaborador que possa somar ao seu quadro laboral. Não se trata de nenhum favor ou caridade: é uma troca justa!

Comentarios

Comentarios

Copyright © 2015 WEspanha. Todos os direitos reservados