Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Como mudar de carreira depois dos 30?

Como mudar de carreira depois dos 30?
17:00 pm ,5 de fevereiro de 2019

De acordo com uma pesquisa realizada em 21 estados brasileiros, 90% das pessoas estão infelizes no trabalho. Mas a verdade é que muitas pessoas sentem receio de mudar de carreira depois dos 30.

Com base nesse cenário, é importante analisar como está a carreira do profissional brasileiro e o estado de felicidade e realização, ou melhor, insatisfação.

Essas perguntas são importantes porque muitas pessoas sentem insatisfação com o trabalho atual mas, apesar da infelicidade, não agem por acharem que não é possível mudar essa realidade.

Segundo a Coach de Carreira com Propósito Diana Rodrigues “Muitas pessoas sentem medo da mudança por terem alcançado estabilidade e, apesar da insatisfação, têm medo de arriscar. Mas com uma boa metodologia, como o Coaching, e o acompanhamento de um profissional, é possível fazer uma transição de carreira em apenas 6 meses. Eu mesma já fiz!”

Como mudar de carreira depois dos 30?

Embora este período da vida possa parecer nebuloso e cheio de dúvidas para algumas pessoas, ele é essencial e proporciona significativos conhecimentos. Dentre eles, a oportunidade de desenvolver o autoconhecimento.

Afinal, a meia idade traz consigo um misto de sentimentos, ações e pensamentos que fazem com que muitas pessoas decidam mudar a vida drasticamente.

Aliás, existem diversas pesquisas sendo realizadas para entender o motivo de tantas pessoas passarem por crises existenciais aos 30 anos.

Quando alguém decide mudar de carreira depois dos 30 inicia uma fase marcada por alguns aspectos interessantes como, por exemplo, constatação da real situação em que vive, insatisfação com a mesma e forte desejo de mudança.

As etapas da mudança de carreira

No início de uma carreira, a maioria das pessoas se sentem motivadas e com ideias incríveis para fazer algo que traga inovação e resultados.

O interesse em aprofundar conhecimentos, fazer cursos, networking, estudar e buscar livros, revistas e materiais na internet relacionados a carreira em questão é incessante.

Só que o tempo passa e tudo isso fica para trás. A motivação acaba e cumprir a rotina de tarefas se torna maçante.

Tudo agora se torna lento, pesado e chato e aqui começa a primeira etapa da mudança de carreira.

Etapa 1 – A primeira etapa do processo de transição de carreira é marcada pelo início da insatisfação e sinais de ansiedade, fadiga e insônia. Aqui é o momento que o indivíduo percebe que aquela profissão, que antes era tão sonhada, já não faz mais sentido.

Assim que uma pessoa vivencia todos esses pontos, acaba se deparando com a real situação, que pode ser apresentada de diversas formas: jornada de trabalho estafante, salário inadequado, falta de reconhecimento, falta de alinhamento entre os valores da empresa e os valores pessoais, e vários outros fatores.

Etapa 2 – É neste momento que uma pessoa percebe que precisa mudar e começa a pensar em frases como: “estou cansado de tudo isso”, “isso aqui não funciona mais”, “tenho vontade de largar tudo e sumir” e etc.

Neste momento a insatisfação, o cansaço e a desmotivação tomam conta.

Consequentemente, começa a empregar o menor esforço nas atividades, enquanto divaga sobre novas possibilidades na vida.

Uma das causas disso acontecer certamente é a escolha precoce da profissão, sem ter uma orientação adequada. Pesquisas mostram que metade dos jovens escolhe a carreira sem ao menos conhecer a profissão, e pior ainda, sem se conhecer.

Etapa 3 – A terceira etapa desse processo é efetivada por poucas pessoas, já que a maioria sempre espera algo acontecer ou não tem coragem para agir apesar do medo.

Mas quem dá prosseguimento ao processo de transição de carreira, reflete sobre os talentos, pontos fortes, valores pessoais, vontades e medos e começa a buscar por novas oportunidades.

A Coach Diana Rodrigues explica que “é exatamente neste momento que tudo começa a fazer mais sentido, pois antes de simplesmente partir para outra carreira, a pessoa busca o autoconhecimento para realizar uma mudança mais assertiva e segura.”

Mas antes de começar uma transição, é necessário mudar o mindset:

– É necessário ter coragem: agir apesar do medo

– Decidir: Não são as circunstâncias que definem o destino. São as decisões!

– Não dar desculpas para deixar para depois: o melhor momento é agora!

– Não se vitimizar: ter autorresponsabilidade pela vida e pelas escolhas

Muitas pessoas conseguem realizar uma mudança de carreira em 6 meses!

Cada vez é maior o número de pessoas que dão uma basta à insatisfação para começar uma nova carreira, seja dentro de uma nova empresa ou no empreendedorismo.

Aliás, já publicamos diversas matérias com histórias de pessoas que mudaram de carreira e se deram bem.

Para isso é necessário seguir um método que, em resumo, funciona da seguinte maneira:

– Permitir-se sonhar e sonhar grande;

– Transformar o sonho em metas e definir prazos;

– Conhecer os principais dons e talentos;

– Descobrir como fará a mudança de carreira, afinal, “Se não sabe onde quer chegar, qualquer caminho serve”;

– Fazer um planejamento;

– Entrar ação de forma obstinada;

– Seguir um método;

– Contar com o suporte de um coach de transição de carreira para que a mudança seja muito mais segura e assertiva.

Saiba mais em: http://bit.ly/mudar-de-profissao

Comentarios

Comentarios

Copyright © 2015 WEspanha. Todos os direitos reservados