Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Controle e governança em tempos de crise de confiança

Controle e governança em tempos de crise de confiança
16:00 pm ,5 de dezembro de 2018

A tecnologia está mudando a forma como os negócios são feitos ao nosso redor. Hoje é possível automatizar grande parte dos processos repetitivos e burocráticos, que são de grande dependência humana e repletos de riscos, para produzir resultados precisos e responder com agilidade às questões do mercado. Ainda assim, segundo a Associação de Contadores e Profissionais Financeiros (IMA na sigla em inglês), quase 70% das empresas são altamente dependentes de planilhas para realizar seus processos de Reconciliação Contábil e Fechamento Financeiro. Um risco que pode ser facilmente eliminado.

Foi o que fez a Fogo de Chão. Ela levou o jeito gaúcho de fazer churrasco para além das fronteiras. Hoje com 40 restaurantes nos Estados Unidos, 8 unidades no Brasil, 2 no México e 2 no Oriente Médio, a rede de churrascarias Fogo de Chão deu um importante passo para conferir ainda mais transparência e credibilidade aos seus negócios. Em parceria com a eResult, especialista em soluções fiscais e de gestão, a empresa implementou a tecnologia Blackline para automatizar e documentar cada etapa de seus processos contábeis. O resultado: maior controle para espelhar seus números, informações em tempo real e governança corporativa na prática.

Parte de um grupo formado por dez empresas, o departamento contábil/financeiro tinha como desafio lidar com um enorme volume de dados. É o que conta Viviane Camargo, accounting manager da Fogo de Chão. A gerente revela também a necessidade de a empresa atender à Sarbanes Oxley (SOX) – conjunto de leis que surgiu em 2002 como resposta a uma série de fraudes e escândalos contábeis que se tornaram públicos -, já que a empresa era listada na Nasdaq (Bolsa de Nova York).

“Parte do processo não era documentado, alguns procedimentos não possuíam evidência e a SOX exigia isto. Pensamos: como vamos fazer? Imprimir e assinar nem foi cogitado. Foi então que nossa consultoria nos indicou como solução a ferramenta Blackline e, ao pesquisarmos quem poderia nos ajudar na implementação, encontramos a empresa eResult”, diz Camargo.

Com o objetivo de aprimorar todo o processo de conciliação contábil, a empresa adotou os módulos de conciliação contábil, análise de variação e outro de gerenciamento de tarefas. A implementação levou apenas 6 semanas, a tempo da auditoria. Viviane lembra que, depois de um esforço inicial maior e de uma mudança de cultura interna, o processo passou a ser automático.

“Agora toda a documentação é arquivada em um único lugar, nada fica solto. Temos a evidência de quem preparou e quem revisou, temos todo o histórico e conseguimos acompanhar por exemplo, pendências antigas que deveriam ser regularizadas e não foram. Isso é controle”, afirma a accounting manager. Outro benefício apontado por Viviane é o fato de ter as informações em tempo real e onde quer que esteja, já que a solução é baseada na nuvem. “Nossa matriz nos EUA consegue acessar e visualizar os dados em qualquer momento”, completa.

Próximos passos

Adquirida em fevereiro pelo Fundo Americano Rhône Capital por US$ 560 milhões, a rede de churrascarias teve seu capital fechado. Isso significa que suas ações não são mais negociadas na Nasdaq e, portanto, a empresa não precisa mais seguir as exigências do mercado de capitais. Mas o que antes era uma obrigação, agora se tornou valor percebido. “Mesmo não havendo mais essa necessidade por lei, a empresa vai continuar com a ferramenta e os processos, porque entendemos sua real importância no tocante ao controle e à governança”, explica Viviane.

A accounting manager aponta como próximos passos determinar prioridades, focar mais nas questões de risco. “Algumas contas não precisamos realizar a conciliação mensal, podemos executar trimestralmente. A ideia é otimizar um processo com grande volume de documentação de forma a ter mais tempo para análises e cobrar ações de pendências antigas”.

“A Fogo de Chão é um grande exemplo a ser seguido. Uma empresa que se preocupa com seus acionistas e respeita seus consumidores à medida que investe em transparência. Sabemos o quão difícil é estar em conformidade diante de uma série de exigências e regulamentações que se renovam a cada dia. Estamos muito felizes em fazer parte de sua história e ajudá-la a tornar-se ainda mais competitiva, aprimorando e facilitando seus processos contábeis. Esse é o real propósito da eResult, por isso nos sentimos realizados”, conclui José Luiz Moço, diretor executivo da eResult.

Comentarios

Comentarios

Copyright © 2015 WEspanha. Todos os direitos reservados