Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

Scroll to top

Top

Córdoba: uma cidade rica em cultura e história

Córdoba: uma cidade rica em cultura e história
17:00 pm ,4 de outubro de 2016

por Aline Viana

Espero que vocês estejam gostando da nossa série de posts turísticos sobre a Espanha! Já falei sobre Ronda e sobre Granada nas semanas anteriores. Hoje vou falar a respeito de mais uma cidade da Andaluzia: trata-se de Córdoba, uma cidade riquíssima em cultura e História.

Em relação a Sevilha, capital da Andaluzia, Córdoba fica a 144km de distância. Como em toda cidade, o ideal é procurar, em primeiro lugar, um centro de informações turísticas para adquirir um mapa do local. Para quem vai fazer (como eu fiz) uma visita de apenas um dia à cidade, o indicado é passear a pé pelo seu centro histórico, que é a região que concentra mais pontos turísticos e, inclusive, é considerada Patrimônio da Humanidade.

Como já em posts anteriores, a Andaluzia é marcada pela influência árabe. Assim, por exemplo, é possível ver em Córdoba o que restou de uma muralha da época islâmica. Nessa muralha havia várias portas; entre elas, a Puerta Almodóvar, pela qual é preciso passar para ter acesso ao centro histórico.

Nas redondezas se pode conhecer a Sinagoga (a única existente na Andaluzia, e que foi declarada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO em 1994), o Zoco Municipal (um mercado de produtos artesanais que é uma gracinha e cuja arquitetura também possui característica árabe), a capela de São Bartolomeu, que possui estilo árabe, e ruelinhas bastante charmosas.

A principal atração da cidade é, sem dúvida, a Mesquita-Catedral de Córdoba. Em volta do templo, há um grande pátio cheio de laranjeiras. Dentro, uma arquitetura muito bonita e bastante História. No lugar onde hoje ela está, havia um templo cristão, a Basílica de São Vicente, que era a principal igreja da cidade. Durante o período islâmico, esta basílica foi destruída e sobre suas ruínas foi edificada uma grande mesquita, cuja construção se iniciou no ano 785. O templo chegou a ser considerado o santuário mais importante de todo o Islã Ocidental, e possuía não só finalidade religiosa, como também social, cultural e política. Em 1236, o Rei Fernando III reconquistou Córdoba e lutou pela recuperação da fé cristã. Evidentemente, os cristãos lutavam por recuperar o espaço sagrado que havia sido tomado pelos árabes. Aos poucos, foram feitas reformas na mesquita, de forma que fossem impressas as marcas da arquitetura cristã. E hoje em dia o que se vê é justamente a mescla dos dois estilos, árabe e cristão (algo que é muito comum em toda a Andaluzia).

Outro ponto turístico de destaque em Córdoba é o Alcázar de los Reyes Cristianos. Durante a época muçulmana, o Alcázar era parte do palácio árabe. Depois da conquista cristã, transformou-se em residência real. Em 1492, os Reis Católicos abandonaram Córdoba e cederam o Alcázar ao Tribunal da Inquisição. Posteriormente o lugar foi destinado a instalações militares. Quanta história, não?!

Aline Viana é advogada e blogueira; divide seu tempo entre atividades jurídicas, viagens, artesanato, culinária… E compartilha suas experiências no seu blog pessoal (Beleza Tem a Ver) e no instagram (@alinevianadpatrus).

Comentarios

Comentarios

Copyright © 2015 WEspanhaTodos os direitos reservados