Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

Scroll to top

Top

Donos de MPEs mineiras preveem uma melhora em 2016

Donos de MPEs mineiras preveem uma melhora em 2016
14:00 pm ,15 de março de 2016

Apesar do cenário econômico desfavorável, mais da metade dos gestores das micro e pequenas empresas mineiras está otimista em relação ao aumento das vendas, do faturamento e do lucro em 2016. Porém, a maioria acredita que haverá o crescimento da carga tributária e das taxas de desemprego, juros e inflação. É o que aponta a pesquisa Avaliação de 2015 e Perspectivas de 2016 das MPE Mineiras, realizada pelo Sebrae com 1.609 empresários de todo o estado nos setores de comércio, serviços e indústria.

De acordo com o estudo, realizado entre dezembro de 2015 e janeiro de 2016, a maior parte dos empresários mineiros espera manter o quatro de funcionários (61%) e ainda aumentar o faturamento (44%), ampliar as vendas (58%) e encerrar 2016 com lucro (45%).

Os empresários do setor de serviços e da região do Triângulo são os que tem melhores expectativas em relação ao faturamento (48% e 51%, respectivamente), vendas (65% em ambos os entrevistados), aumento do número de funcionários (30% e 31%, respectivamente), e perspectiva de lucrar mais (48% e 53%, respectivamente).

Porém, de acordo com os entrevistados, alguns fatores negativos deverão aumentar e impactar o ambiente econômico, entre eles: carga tributária (72% dos entrevistados), taxa de desemprego (73%), taxa de juros (72%) e inflação (71%).

A avaliação do ambiente econômico pode ter influenciado a possibilidade de aumento dos preços de produtos e serviços (48%), sendo o setor da indústria (53%) e os empresários do Norte de Minas (59%), os mais pessimistas.

Além disso, 62% dos entrevistados preveem aumento dos custos, sendo os mais impactos o setor de comércio (66%) e das regiões do Sul e Norte de Minas (69%, ambos).

Em relação as estratégias que serão adotas para driblar esses problemas, os empresários destacaram: ações de fortalecimento da marca no mercado (67%), redução de custos (61%), foco na segmentação de mercado (47%), ações para o controle da qualidade dos produtos e serviços (76%) e lançamento de novos produtos e serviços (50%)

Em alerta
Em 2015, as micro e pequenas empresas mineiras foram impactadas diretamente pela instabilidade econômica do país. De acordo com o estudo, os empresários sentiram principalmente em relação a queda do faturamento (50% dos entrevistados) e das vendas (52%), aumento dos preços de produtos e serviços (57%) e dos custos (80%). Apesar disso, o número de funcionários nas empresas se manteve estável de acordo com 62% dos entrevistados.
image005

image004

image008

image010image012

Comentarios

Comentarios

Copyright © 2015 WEspanhaTodos os direitos reservados