Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

E se a franquia não dá o retorno prometido, o que fazer?

E se a franquia não dá o retorno prometido, o que fazer?
17:00 pm ,12 de dezembro de 2017

Este negócio de retorno em franquias é uma verdadeira fábula, muito mal contatada por franqueadores e como tal, mal entendida por candidatos. Quase 76% das franquias no Brasil afirmam ter retorno entre 24 e 36 meses. Não parece mágico que milhares de diferentes negócios nos mais diversos setores e, com diferentes exigências de investimento possuam exatamente, ou quase, o mesmo retorno.

Investir e esperar retorno de uma franquia é diferente de um tradicional investimento financeiro. Investimentos financeiros são passivos: você avalia e acredita no retorno e na rentabilidade prometida e passivamente aguarda acontecer, ou pelo menos torce.

Franquias exigem simultaneamente dois pesados investimentos

Ao investir numa franquia é exigido do candidato (franqueadores não alertam adequadamente) dois diferentes investimentos. O primeiro é financeiro, exigido para colocar a franquia de pé e pronta para funcionar.

O segundo é um penoso aporte adicional: seu tempo e energia. Somente após integralizar este segundo é que o seu investimento financeiro (aquele colocado de pé) vai andar e se possível correr, atrás do esperado e prometido retorno.

Enquanto estes dois investimentos não forem integralmente realizados o seu empreendimento (a franquia) correrá o risco mesmo de pé, cair e quebrar.

Um candidato a uma franquia
Franqueados que fecharam suas franquias nos últimos dois anos apontam (65% dos entrevistados) como causa principal fechamento a impossibilidade de obter o retorno sobre o investimento realizado no negócio como a principal causa. O interessante é que 68% destes confessaram ter abandonado completamente o negócio, por acreditarem que por ser franquia funcionaria sozinha, sem que a presença e o gerenciamento deles fossem necessários.

Dois erros fatais que sempre estão associados: de um lado franqueados que acreditam que negócios funcionam sozinhos e de outro franqueadores que não exigem a presença e o gerenciamento do franqueado a frente do negócio. Aliás sempre me pergunto: por quê estes franqueadores querem ou continuam com franquias? Afinal, estes negócios são tão bons que nem precisam de um dono cuidando do dia a dia.

Na prática, o que você poderia fazer
Antes de avaliar alternativas preste muita atenção pois falta de dedicação e envolvimento com a franquia é uma das causas mais frequentes de franquias quebrarem. Se ficou completamente desinteressado pelo negócio e nunca teve o necessário envolvimento, converse com seu franqueador para revender a franquia. Mas procure resolver, criando alternativas de saída do negócio, ou seja, não crie demasiado valor para algo que você mesmo nunca deu importância.

Pior do que ter um emprego do qual não se gosta é ter um negócio com o qual você não se identifica.

Imaginei duas diferentes situações para que você escolha a melhor alternativa aplicada ao seu caso:

Você investiu numa boa franquia e ainda quer continuar no negócio

Se você ainda acredita no negócio e, em especial acredita no seu franqueador, e tem recursos para começar novamente (é quase um recomeçar, tudo de novo) vamos passar algumas medidas, mas sugiro que peça ajuda e apoio do seu franqueador para:

· Relocalizar a franquia – muitas franquias apresentam desempenho ruim por localização inadequada, geralmente fora do alcance do seu público alvo. Esta é a solução mais cara, pois implicará em novos investimentos, mas é melhor do que ficar insistindo no local errado;

· Discuta com seu franqueador para aplicar ações de marketing que possam melhor suas receitas e avaliar seus custos operacionais, especialmente os custos fixos como locação e pessoal, que podem estar comendo toda a rentabilidade do negócio.

Você investiu numa franquia ruim, mal estruturada e quer sair
Não acredita mais no negócio e, muito menos no franqueador, este é o caminho mais complexo e dolorido:

· Dê um perdido, realize o prejuízo e feche a franquia! Melhor do que continuar tentando é saber a hora que você precisa parar;

· Se acreditar que fez tudo bonitinho como manda o manual e por outro lado seu franqueador não cumpriu nada daquilo que foi estabelecido na COF (Circular de Oferta de Franquias) o caminho é acionar o franqueador por pedindo a indenização prevista em lei, especialmente se for comprovada a mentira (prometido versus entrega).

Fonte: Marcus Rizzo.

Jorge Ishida
Executivo em Franchising
jorge.ishida@hotmail.com

Comentarios

Comentarios

Copyright © 2015 WEspanha. Todos os direitos reservados