Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Importância do planejamento estratégico para novos negócios

Importância do planejamento estratégico para novos negócios
11:00 am ,3 de abril de 2018

De acordo com dados da Global Entrepreneurship Monitor (GEM) em conjunto com o SEBRAE, as micro, pequenas e médias empresas respondem por mais de 25% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, um total de mais de nove milhões de MPMEs, que são responsáveis por 52% dos empregos com carteira assinada no setor privado. Este número vem crescendo nos últimos anos, como consequência de diversas iniciativas por parte do Governo e de instituições que incentivam o empreendedorismo no Brasil.

O estudo também aponta que ter um negócio próprio é o principal sonho de 34,5% dos adultos brasileiros, com idade entre 18 e 64. Em 2016, o país atingiu a segunda maior Taxa Total de Empreendedores de sua série histórica, com 36% da população adulta envolvida com atividades empreendedoras.

O caminho para o sucesso, contudo, é cheio de obstáculos. Além das crises econômicas, que atingem de forma mais acentuada as micro e pequenas empresas, esses empreendedores precisam se desdobrar todos os dias para garantir a sobrevivência dos seus negócios. Muitas das pequenas empresas, justamente por serem menores, mais dinâmicas e menos burocráticas, acabam por ter dificuldades de implementar processos e ter clareza de como seus negócios estão indo.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), do total de 733,6 mil empresas que nasceram em 2010, apenas 277,2 mil sobreviveram até 2015, ou seja 37,8%. Além das adversidades externas que as MPMEs atravessam, a organização interna faz toda diferença para o sucesso do negócio. Alguns erros como confundir gastos pessoais com os da empresa, realizar investimentos errados por falta de planejamento e acumulação de dívidas são decisivos para a vida de um pequeno empreendimento.

Planejamento estratégico como ponto de partida

O planejamento estratégico está ligado aos objetivos de longo prazo e as estratégias e ações para alcançá-lo. Um planejamento estratégico bem sucedido requer uma avaliação da competitividade do mercado e da saúde financeira do negócio. Ao analisar o mercado, a empresa explorar as oportunidades de atuação da organização e seus diferenciais competitivos.

Garantir saúde financeira do negócio, torna-se fundamental para que o pequeno negócio consiga explorar suas potencialidades e neutralizar as ameaças por parte da concorrência. Assim, para se ter sucesso em um planejamento estratégico cada empresa deve partir do planejamento e controle financeiro, um dos pilares fundamentais para os resultados serem definitivos.

Para o Country Manager da Intuit no Brasil, Lars Leber, o sucesso das pequenas e médias empresas pode ser potencializado se houver um planejamento desde o início da ideia. “Ao decidir abrir um novo negócio é fundamental que o empreendedor defina claramente os gastos que terá nos primeiros meses da empresa e o capital que possui para supri-los”, explica Leber. O QuickBooks, sistema de gerenciamento financeiro da Intuit, possibilita o controle total das finanças e evita surpresas inesperadas no orçamento.

“Uma das maiores vantagens do aplicativo QuickBooks é a visualização clara de dados em relatórios financeiros simples de serem interpretados, evitando a perda de informações e facilitando a realização do controle do negócio a qualquer hora, de qualquer lugar”, afirma Leber.

Ter clareza da saúde financeira da empresa é fundamental para um crescimento saudável. Novos sistemas digitais, como o QuickBooks, são ferramentas-chave para que os pequenos negócios tenham sucesso neste processo de planejamento financeiro, garantindo a sustentabilidade de longo prazo.

Comentarios

Comentarios

Copyright © 2015 WEspanha. Todos os direitos reservados