Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Inteligência de dados pode ajudar uma empresa a ficar mais competitiva?

Inteligência de dados pode ajudar uma empresa a ficar mais competitiva?
16:00 pm ,25 de janeiro de 2019

Hoje, ter uma boa ideia e desenvolver um bom plano de negócios é apenas o primeiro passo que uma empresa deve fazer para ter sucesso em seu segmento. Em um mundo altamente competitivo, é importante ir além e se posicionar sempre à frente da concorrência – o que significa saber utilizar os dados a favor com o atual cenário de conectividade. Por conta disso, uma das primeiras estratégias utilizadas por empreendedores compreende justamente o armazenamento de informações relevantes para a organização e que podem oferecer insights importantes no futuro.

É uma situação já percebida pela grande maioria das empresas atualmente. Segundo a pesquisa Evolution Report Latam, elaborada pelo MIT Technology Review, nove em cada dez líderes de corporações na América Latina (93%) desenvolvem suas estratégias de dados com uma abordagem centrada no cliente. Além disso, 89% deles concordam que essa tática melhora as decisões de negócios.

É indiscutível, portanto, a importância de manter uma base atualizada. Muitas empresas até possuem uma ótima base, mas têm dificuldades justamente de mantê-la para ser útil de forma estratégica. É preciso apostar em inteligência de dados para garantir que todo o esforço para alcançar os clientes não será em vão. Com ela, é possível identificar clientes inadimplentes, analisar novas companhias para oferecer seus produtos e serviços e até reconhecer consumidores que já se relacionaram com sua empresa, auxiliando na fidelização do público.

Duas soluções são essenciais para isso. A primeira delas é o enriquecimento de dados. A grande maioria das organizações constrói sua base logo no momento da compra. A prática não é ruim, pelo contrário, mas algumas informações podem ser preenchidas incorretamente ou, pior, ficarem desatualizadas com o passar do tempo. Esse processo faz com que as informações estejam sempre atualizadas. Dessa forma, a companhia consegue conhecer melhor o seu público e estabelece a melhor estratégia para seu produto – otimizando os esforços de todos os profissionais.

Além disso, a utilização de um mailing segmentado B2B garante uma eficiência e uma comunicação mais elaborada com quem realmente é interessante para o seu negócio. Esse recurso ajuda a manter os contatos das principais organizações que sua empresa relaciona sempre atualizados, com informações de acordo com o segmento que faça sentido ao negócio. Para isso, porém, uma dica é essencial: defina adequadamente seu público-alvo. Assim, fica mais fácil traçar as melhores estratégias de prospecção em cada situação.

Atualmente, não há como as empresas ignorarem o poder dos dados. Sem eles, praticamente não há estratégia para embasar as tomadas de decisão. Contudo, não adianta ter várias informações de seus clientes se, no momento que você mais precisar, perceber que elas estão desatualizadas e não servem para nada. O primeiro passo para competir em qualquer mercado é organizar seus processos e saber trabalhar com os dados. Só assim é possível antever os passos dos concorrentes e saber o que fazer com seu negócio.

*Rafael Albuquerque é CEO da Unitfour , empresa brasileira referência em fornecimento de dados para as áreas de cobrança, call centers, risco, crédito, antifraude, CRM e marketing.

Comentarios

Comentarios

Copyright © 2015 WEspanha. Todos os direitos reservados