Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Interesse masculino em dança atrai mercado da moda

Interesse masculino em dança atrai mercado da moda
11:00 am ,25 de outubro de 2018

Um garoto inglês de 11 anos que precisa enfrentar preconceitos para se dedicar à paixão pela dança. Dezessete anos se passaram desde que a história de Billy Eliot estreou nas telonas e levantou a discussão sobre a presença de homens no ballet. De lá para cá, pode-se dizer que eles ainda são minoria nesse espaço, muito embora a dança seja mais popular no meio masculino hoje do que há dez anos.

Essa análise é feita pelo bailarino Uátila Coutinho, que hoje representa o Balé da Cidade de São Paulo. “Comecei minha carreira na dança em 2008 e não escapei do preconceito de amigos na escola. Infelizmente muitas pessoas ainda relacionam a questão da dança à sexualidade”, explica o bailarino. E não é apenas com esse tipo de dificuldade que Uátila tem que lidar. Ele conta que a profissão de bailarino não atinge o seu devido reconhecimento, seja para homens ou para mulheres. “As pessoas confundem a dança profissional com hobby”, lamenta. “É importante lembrar que a dança está dentro do guarda-chuva das artes, tendo um lugar importante dentro do currículo escolar e na formação de um indivíduo”, explica Uátila.

Mas, se de um lado a sociedade ainda está a caminho da aceitação dessa arte como profissão, por outro, no mercado da moda, as marcas já estão direcionando seus esforços para dar suporte a esse movimento de homens em direção à dança. “Embora tenhamos sempre observado o balé masculino com muita atenção e produzido peças para homens, foi percebido nos últimos anos um aumento significativo na demanda por produtos específicos para esse público”, analisa Rose Prock, diretora executiva da marca de roupas e acessórios Evidence Ballet.

Ainda que algumas peças se assemelhem ao figurino feminino, como é o caso da sapatilha meia ponta, Uátila Coutinho explica que as diferenças precisam ser levadas em consideração. “As sapatilhas podem até ser parecidas, mas o pé do homem é mais largo e isso influencia no modelo do calçado”. Em sintonia com as tendências para o setor, a estilista da Evidence Ballet, Lilian Marrul, também orienta sobre os produtos da linha masculina. “É fundamental compreender as diferenças entre as peças direcionadas ao público feminino e masculino. Para eles, é essencial ter macaquinhos, calças e camisas que deem liberdade aos movimentos. As sapatilhas possuem um molde diferenciado para se adaptarem melhor ao formato do pé dos homens. Além disso, temos suportes (roupa íntima masculina), que oferecem mais conforto durante a prática da dança”, finaliza Lilian.

SOBRE A EVIDENCE BALLET

A Evidence Ballet é uma das principais marcas de roupas e acessórios no mercado de dança. A empresa iniciou suas atividades no setor têxtil em 2009, com uma confecção em Campanha, Minas Gerais. Especializada em roupas para o mercado de ballet, expandiu seu portfólio para a moda dança e casual. Com alto padrão de qualidade dentro do processo de produção e entrega rápida, a Evidence conta com um time de colaboradores comprometidos para garantir qualidade dos produtos e elevar a eficiência operacional. Hoje, conta com uma equipe de mais de 90 funcionários diretos e indiretos, além de uma rede sólida de representantes comerciais para atender todo o território nacional.

Comentarios

Comentarios

Copyright © 2015 WEspanha. Todos os direitos reservados