Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

Scroll to top

Top

Minas registra o maior saldo de empregos no 1º semestre

Minas registra o maior saldo de empregos no 1º semestre
11:00 am ,29 de agosto de 2016

No primeiro semestre deste ano, Minas Gerais registrou o salto positivo de 22.057 mil empregos gerados pelas micro e pequenas empresas (MPEs), o maior do país. Os bons resultados foram sentidos nos meses de abril, maio e junho influenciados principalmente pelos setores agropecuário e de serviços. O balanço é do Sebrae com base nos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) das declarações mensais enviadas pelas empresas dentro do prazo estabelecido pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

De janeiro a junho, o saldo de empregos em Minas Gerais foi gerado pela diferença entre 9.701 mil demitidos e 31.758 mil contratados. Apesar dos saldos negativos nos meses de janeiro, fevereiro e março, o estado reagiu em abril, com o saldo de 4.020 empregos e no mês de maio atingiu o maior saldo do ano com 14.651 vagas. Em junho, apesar da queda de 1.564 postos de trabalho, em relação ao mês anterior, foi confirmado o saldo de 13.087 empregos.

Os setores que puxaram o saldo positivo continuam sendo o agropecuário com 14.703 mil empregos e o de serviços com 659 contrações. Ao contrários dos setores de comércio e indústria de transformação, campeões nos saldos negativos, que juntos representaram um déficit de -22.705 vagas no período.

As MPEs mineiras também superaram o saldo de empregos gerados pelas médias e grandes empresas (MGEs) do estado. As MGEs tiveram mais demissões que contratações e geraram um saldo de -32.882 empregos, sendo que o pior resultado foi registrado em janeiro (-11.408).

Brasil
Em todo o país, micro e pequenas empresas tiveram um saldo negativo de – 80.115 mil empregos. Além de Minas Gerais, apenas os estados de Goiás (6.356), Mato Grosso (1232), Mato Grosso do Sul (4.972) e Roraima (37) registraram saldos positivos. Rio de Janeiro (-23.212) e São Paulo (-16.089) foram os que registraram os piores desempenhos no primeiro semestre.

Comentarios

Comentarios

Copyright © 2015 WEspanhaTodos os direitos reservados