Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Mudanças: por que as queremos, mas resistimos a elas?

Mudanças: por que as queremos, mas resistimos a elas?
17:05 pm ,31 de janeiro de 2019

Quanto mais desconhecida é a mudança, maior a excitação e o desespero. Principalmente quando se tem várias pessoas buscando iniciar ou se recolocar no mercado, ou ainda querendo alcançar perenidade dentro das empresas.

Segundo Tami Saito, Fundadora do Pulsefy, o aplicativo de busca de coaches mundiais, “pensar em mudança é muitas vezes uma mistura de dois sentimentos: excitação e desespero, sejam mudanças por necessidades, por emergências ou pelos sonhos que se tem.”

E existe resistência as mudanças até mesmo quando a pessoa decide fazer. São perguntas aparentemente simples que são evitadas e a resistência à elas leva ao sofrimento. Neste momento existe um convite voluntário ao processo de autoconhecimento, algo que um Coach pode auxiliar muito.

As pessoas escolhem carreiras e acreditam que a partir dessa decisão a vida está caminhando rumo ao sucesso, mas ignoram que existem percalços durante o caminho. A evolução é rápida e constante e até as profissões que existem hoje, muitas não existirão mais em um prazo curto, de até 10 anos, e “mudar no meio do caminho exige muito mais que diplomas” – Completa Tami que até de palestrante e mentora Internacional, recebeu o prêmio Coach Of the Year 2017 do Centro de Coaching Avançado pelo trabalho de alto rendimento.

Muitas pessoas trabalhando em multinacionais ou em startups que deram certo, querem crescer logo e esperam em no máximo 2 ou 3 anos ter um dos cargos principais, chegar ao topo, mas não é sempre bem assim. “Teremos dezenas de profissões antes dos 40 anos diferente do que nossos pais viveram e é preciso saber recomeçar”- Diz Tami.

O jovem de hoje quer a excitação dos acontecimentos, mas não sabe lidar com o desespero. Na faixa dos 30 anos começamos a compreender os dois lados da moeda e muitas vezes presenciando o desespero que sempre tentamos evitar. Agora não é mais tão legal alguém te dizer que você tem potencial como diziam quando você tinha 20 anos. Agora ter potencial e não ter realização é, realmente, desesperador! É nesse momento que aqueles que tiveram bons mentores desde a sua juventude, possivelmente passarão por essa crise com mais estrutura emocional.

Enquanto alguns chegam aos 40 e poucos e “param no tempo” sem motivação, outros estão dispostos a recomeçarem suas vidas literalmente. Realizam as mudanças necessárias (com excitação e desespero também), mas de forma extraordinária, com propósitos, visão, engajamento e pensamento global.
A formação Internacional de coaches do Instituto Pulse a oportunidade é de viver profundamente o desconhecido. “Acredito que a resistência à mudança é natural e parte do processo da evolução de qualquer ser humano. Então, antes de mais nada é preciso aprender a lidar com essa mudança e resistência de forma natural também.”

Neste modelo de formação os participantes ficam dentro de uma casa por 80 horas, vendo, ouvindo e sentindo, vivenciando o coaching, aprendendo realmente o que é resistência à mudança e lidar com ela. É um modelo intenso de treinamento assertivo que foi desenhado para o participante que se envolve completamente e já está pronto para uma grande mudança.

A intensidade da experiência coloca alguns “personagens” dentro desses programas de formação em destaque. Laurita Bortoletto é uma mulher madura, com mais de 20 anos de carreira em negócios e marketing e teve um engajamento extraordinário durante todo o treinamento. Mostrou uma trajetória muito peculiar de quem entra nesse mundo de autoconhecimento. Começou muito jovem a trabalhar com vendas aos 13 anos, e em um período de cinco anos se tornou a primeira mulher supervisora de vendas do Brasil em uma multinacional francesa. “Tinha muitas descobertas a fazer, e com o programa ficou claro que aproveitei a juventude aprendendo com os mais velhos, com mentores dispostos a ensinar o que mais tarde consegui passar como exemplo a outros executivos, empresários e mulheres empresárias” – diz ela.E tem sido uma carreira cheia de movimentos e aprendizados já que foi de vendas para o marketing, gestão ambiental, administração, consultoria de beleza, gestora de negócios e agora mentora e coach. Ela evoluiu nos processos profissionais e sabe que integrar tantas habilidades adquiridas exige coragem, foco e disciplina.

Desde 2015, Tami Saito desenvolve um estudo e pesquisa para avaliar a atuação dos coaches formados pelo Pulse e coaches de outras instituições. A constatação é que muitos coaches de alta performance não têm encontrado mentores para esse processo de mudanças de suas próprias vidas e com isso ficam estagnados e seus clientes à deriva, o que é ruim para o mercado de coaching, pois estamos falando de profissionais realmente capazes.

“Com milhões de pessoas disponíveis para cada dezenas de Coaches atuantes no mercado Latino americano, essa profissão precisa e deve ser levada a sério. O mercado precisa de mais “Lauritas”atuantes” – conclui Tami.

O instituto Pulse contou com um renomado Coach e Mentor, Hendre Coetzee, sócio de Tami, que treinou Laurita Bortoletto para ser uma especialista em realizar mudanças.

Estamos num eterno processo de transformação e isso gera mudanças internas e externas e a falta de autoconhecimento acarreta medo nos paralisando. É quase impossível ter sucesso sem mudança de comportamento e ninguém muda o comportamento se não estiver no processo de autoconhecimento e a formação oferece tudo que precisamos para gerar essa mudança e agir – diz Laurita.

Hendre que já treinou mais de 1.000 líderes seniores individuais nos últimos 20 anos, mais de 5.000 coaches em todo o mundo, além de ter sido professor de Harvard, destacou a performance de Laurita.
Laurita fará parte dos Coaches da plataforma e foi premiada como coach e Mentora destaque Pulse pelo seu engajamento acima da média e desempenho extraordinário enriquecendo o programa. “Através do Pulsefy vamos vivenciar a excitação e o desespero naturais da mudança, mas vamos realizar os sonhos junto com as pessoas.”

Comentarios

Comentarios

Copyright © 2015 WEspanha. Todos os direitos reservados