Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

Scroll to top

Top

Não vou lhe atender bem!

Não vou lhe atender bem!
16:00 pm ,6 de abril de 2016

Por Adriano Tadeu Barbosa

Só falta essa frase para você ser recebido em qualquer estabelecimento comercial ou prestação de serviços que venha a (querer) contratar. Estou enganado?

No meio de tantos treinamentos, palestras, aulas, conversas com empresários ou até consumidores, um dos itens em destaque nos últimos tempos é o atendimento.

Bom, para mim e para você, um fator que deveria ser básico, ao menos para ser tratado com respeito, educação, simpatia, honestidade e muita, muita verdade, mas não um fator encontrado. Chega-se a pedir excelência no atendimento como competência ao recrutar alguém. Em algumas entrevistas de emprego é solicitado que se conte uma história onde você soube atender. Veja onde chegamos.

Estou neste momento em um curso sobre etiqueta e comportamento, desta vez como aluno e não professor, porque é sempre muito importante aprender e se reciclar. Um dos casos contados, pois o curso é feito de fatos reais, foi que um estagiário, recém-contratado por uma empresa aqui no sul, com faturamento milionário mensal, foi convidado para sua primeira reunião com diretores, pois a empresa investe em todos e proporciona chances iguais independente do cargo atual.

No meio da reunião, um homem de 40 anos, até então desconhecido por ele, pede educadamente se poderia servir o café que estava do outro lado da sala à ele e à pessoa que o acompanhava. Agora, imagine comigo a resposta do estagiário…

Imaginou?

Claro que sua imaginação levou você a pensar que ele se levantou e serviu o café, mas não… ele disse em claro e bom tom: não fui contratado para isso, desculpe, onde está a tia do café?

Para fechar a história, o homem que solicitou o café se levantou, agradeceu e serviu o café para a pessoa que o acompanhava, mesmo ele sendo o proprietário da empresa.

Esta história não é mais uma que simplesmente ilustra um texto, mas um caso real, vivenciado e contato pelo próprio homem de 40 anos à professora de etiqueta, no curso que finalizo. Uma entre tantas outras que ouvimos e que tenho certeza que você lembrou ao ler este tema.

Onde está a educação que recebemos de nossos pais que pode ser transformada em um excelente atendimento? Nós conseguimos lembrar de alguém que sempre é solícito, educado, elegante e cortes? Você sabe o que é cortes?

Bom, fazer marketing pessoal é estratégico, não é para todos, e nisso está incluso saber dar bom dia, boa tarde, boa noite, saber abrir a porta ou segurá-la no elevador para alguém entrar, atender bem o telefone e respeitar acima de tudo qualquer pessoa que esteja dialogando ou dividindo o mesmo espaço que o seu, entre tantos outros fatores. Por isso você é lembrado e referenciado. Por isso as empresas buscam atendimento, ademais de outras competências técnicas em bons profissionais, que saibam levar o nome delas em qualquer espaço e ambiente.

Por isso o atendimento hoje é um diferencial na sua marca pessoal. (Mas deveria ser assim?)

Somente para fechar, quem nunca teve um problema técnico com sua TV por assinatura e permaneceu um período todo em casa esperando o técnico, recebeu a ligação dele uma hora antes de terminar o período de espera, respondeu algumas perguntas e ainda ouviu: “Bom senhor, eu não vou voltar até a empresa para trocar seu aparelho e ir na sua casa, porque o chamado que recebi é outro, mas tentarei buscar outro técnico e se não lhe retornar a ligação em 10 minutos, paciência, ligue lá para reagendar porque meu trabalho do dia terá acabado. Obrigado, passe bem.”

Vamos pensar? Conte seu caso aqui também (ruim ou ótimo). Vamos compartilhar e encontrar uma solução. Vamos nos destacar. Até o próximo mês e obrigado!

Adriano Tadeu Barbosa – Mineiro de Pouso Alegre, Especialista, autor, professor, palestrante e apresentador em Marketing Pessoal desde 2006. Supervisor do curso de Empreendedorismo do Centro Europeu, no sul do país. Colaborou na supervisão da primeira turma do GBA Mercado de Luxo do ISAE Brasil e ISC Paris, na capital francesa. Professor em cursos de Design de Moda, Hotelaria Design e Eventos, Gestão de Empresas, Gestão do Mercado de Luxo, Marketing e Redes Sociais em diversas instituições. Fundador da Ponto Pessoal, primeira agência e revista digital no Brasil especializadas em Comunicação e Marketing para pessoas.

Comentarios

Comentarios

Copyright © 2015 WEspanhaTodos os direitos reservados