Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

Scroll to top

Top

O que é Inbound Marketing e como ele revoluciona os negócios?

O que é Inbound Marketing e como ele revoluciona os negócios?
15:00 pm ,22 de setembro de 2016

Embora no mundo dos negócios existam algumas máximas constantes, como o papel central das vendas no sucesso de qualquer empresa, a forma de alcançar essa venda mudou. Claro, o mundo mudou, os hábitos dos consumidores mudaram e para atingir esse novo consumidor é preciso adotar uma nova estratégia.

O que é Inbound Marketing?

O novo marketing, ou Inbound Marketing, é uma nova estratégia que tem como principal objetivo ganhar o interesse das pessoas no lugar de comprá-las. Se no velho marketing a ideia central era empurrar produtos e serviços para um público geral, no Inbound a ideia é gerar valor para o cliente. É preciso entender quais são as necessidades, seus interesses, em que estágio ele está no ciclo de compra, entre outras coisas e entregar um conteúdo certeiro, que lhe desperte um interesse real.

Como funciona a metodologia?
A ideia central da metodologia Inbound Marketing é transformar:
Estranhos em Leads -> Leads em clientes -> Clientes em divulgadores.
Um dos pilares centrais para atrair clientes e conseguir leva-los de um estágio para o outro é a criação e compartilhamento de conteúdo de qualidade. Para que isso seja possível é fundamental alinhar o conteúdo gerado com os interesses do público-alvo. Dizendo de outra forma, é preciso entregar o conteúdo certo, no lugar certo e no momento certo.

O conteúdo certo
Para produzir um conteúdo apropriado para uma determinada pessoa, antes de tudo é preciso conhecê-la. A estratégia Inbound, neste sentido, busca traçar com base em dados já existentes em pesquisas, o perfil dos potenciais leads e clientes. Estes perfis, chamados Personas, possuem características que influenciarão a produção dos conteúdos.

As dificuldades, os objetivos, os interesses, qual tom é mais apropriado para aquele grupo, tudo isso deve ser levado em conta no momento da produção do conteúdo, proporcionando maiores chances de interação e engajamento.

O tempo certo
Ao definir as Personas, além de analisar as suas particularidades é preciso entender em que estágio elas estão no ciclo de compras. Essa característica tem fortes influências sobre a estrutura do conteúdo a ser criado.

Por exemplo, você é um endocrinologista e trata de disfunções hormonais. Um dos sintomas da tireoide desregulada é o cansaço, dificuldade para emagrecer, falta de libido, etc. O paciente enfrenta essas dificuldades, mas até então, não imagina que possa haver uma causa específica para esses sintomas. Nessa primeira etapa do chamado, funil de conversão, o paciente reconhece o seu problema. (awareness)

Na segunda etapa do funil de conversão, consideração (consideration), o paciente já sabe que está com o problema e está buscando mais informações.

Na terceira etapa, o paciente (ou para as empresas o cliente) já com a consciência sobre o problema e com as informações, buscará uma solução (solution). É nessa etapa que o tom, até então mais informativo, abre espaço a um tom mais comercial.

O lugar certo
Se algum dia o ponto mais alto do pódio do marketing foram os 30 segundos de inserção no horário nobre da televisão, hoje muito se questiona sobre isso. Inegavelmente esse tipo de inserção atinge um grande número de pessoas. Mas será que a quantidade é um fator tão determinante assim? Para o Inbound Marketing, mais do que grandes números, o que realmente importa é a precisão. Alcançar as pessoas certas que podem se tornar leads, posteriormente clientes e que mais tarde recomendarão sua marca é o objetivo central.

O usuário atualmente passa bastante tempo no Facebook, Instagram, ele lê conteúdos em blogs, faz buscas no Google e é preciso entender e explorar os canais certos para alcançá-lo.

Por fim, habituado a liberdade de buscas da internet, o consumidor está cada vez menos aberto a ceder aos estímulos de inserções impositivas. O Inbound Marketing respeita as particularidades de cada classe de potenciais consumidores e tem-se mostrado uma estratégia muito mais eficiente, obtendo maiores índices de engajamento e resultados, com um orçamento inferior às estratégias tradicionais.

Essa nova estratégia de marketing se encaixa perfeitamente às tendências do mundo do consumo e por isso a adoção de suas práticas tem-se mostrado indispensável para as empresas que pretendem manter o seu diferencial competitivo.

Comentarios

Comentarios

Copyright © 2015 WEspanhaTodos os direitos reservados