Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Projeto de Educação Empreendedora no Sul de Minas é reconhecido

Projeto de Educação Empreendedora no Sul de Minas é reconhecido
15:00 pm ,22 de outubro de 2018

O empreendedorismo é uma opção de carreira cada vez mais frequente entre os jovens brasileiros. Segundo dados da GEM (Global Entrepreneurship), o país tinha, em 2017, 15,7 milhões de jovens entre 18 e 24 anos dispostos a empreender ou que já tinham um negócio consolidado. Essa realidade, somada à necessidade de criar ambientes favoráveis ao desenvolvimento sustentável, mobiliza o Sebrae nos debates sobre a importância de disseminar a educação empreendedora no país.

Para ampliar, promover e disseminar a educação empreendedora e a inovação nas instituições de Ensino Fundamental, Médio, Técnico e Superior do estado, o Sebrae Minas realiza o Programa Nacional de Educação Empreendedora, formando professores e despertando a comunidade escolar para novas possibilidades no processo de aprendizagem. Na região Sul de Minas, o Sebrae leva o projeto para diversas instituições de ensino, oferecendo práticas pedagógicas inovadoras que possibilitam ao educador desenvolver e aprimorar competências empreendedoras junto aos alunos.

De acordo com o gerente da Regional Sul do Sebrae Minas, Rodrigo Ribeiro Pereira, a instituição tem um compromisso com a formação da futura geração de empreendedores. “Precisamos pensar o empreendedorismo não apenas como ferramenta para constituir negócios, mas para ajudar na construção de uma sociedade mais justa, igualitária e próspera. Por isso, com a educação empreendedora o Sebrae Minas tem o propósito de despertar novas possibilidades no processo de ensino e aprendizagem das escolas e universidades, focado no mercado e no fortalecimento do ecossistema empreendedor da instituição”, afirma.

Em Varginha, onde a iniciativa é realizada há quatro anos na rede municipal de ensino, existem excelentes resultados. O Ministério da Educação (MEC) divulgou, nessa semana, os nomes dos professores vencedores na etapa das temáticas especiais, da 11ª edição do Prêmio Professores do Brasil e a professora Cristiane Juvêncio da Silva, da Escola Municipal Cláudio Figueiredo Nogueira, é uma das premiadas. Na Etapa Regional, ela foi a vencedora na premiação extra das temáticas especiais, no segmento de 4º e 5º anos.

Para participar, os professores enviaram um relato da prática pedagógica desenvolvida com seus alunos. Os temas mais recorrentes entre vencedores e destaques foram alimentação saudável, inclusão, respeito ao próximo, valorização humana, meio ambiente e sustentabilidade. A temática explorada pela professora Cristiane no projeto “ONG Escola em ação” deu foco à educação empreendedora, procurando trabalhar práticas pedagógicas que despertassem o interesse dos seus alunos pelo empreendedorismo e o reconhecimento do seu potencial. Cristiane Juvêncio será premiada com a participação em missão nacional para conhecer uma experiência inovadora de Educação Empreendedora, do Sebrae.

Programa Nacional de Educação Empreendedora
O Programa Nacional de Educação Empreendedora tem o objetivo de tornar a escola um espaço de estímulo ao desenvolvimento de atitudes e de comportamentos empreendedores, como autoconfiança, persistência, busca de oportunidades, iniciativa e comprometimento, por meio de atividades que aliam a teoria à prática. O projeto parte da formação e capacitação dos professores, tornando-os protagonistas na consolidação da cultura empreendedora na educação.

Na região Sul do estado, o programa é amplamente difundido e, em 2017, 1.320 professores de 139 escolas da região foram capacitados pela metodologia, atingindo cerca de 33,3 mil alunos. Em 2018, a estimativa é de envolvimento de 210 escolas, capacitando aproximadamente 600 professores e impactiando 26,4 mil estudantes na região. Desde o início do ano, o programa tem sido implantado ou está em realização nas cidades de Alfenas, Andradas, Bueno Brandão, Camanducaia, Cambuí, Campo Belo, Elói Mendes, Estiva, Gonçalves, Inconfidentes, Itajubá, Jacutinga, Lavras, Machado, Monte Belo, Paraguaçu, Poços de Caldas, Pouso Alegre, São Lourenço, Senador José Bento, Três Pontas e Varginha.

Prêmio Professores do Brasil
O Prêmio Professores do Brasil, criado em 2005, é uma iniciativa do Ministério da Educação (MEC) juntamente com instituições parceiras. Seu objetivo é reconhecer, divulgar e premiar o trabalho de professores de escolas públicas que contribuem para a melhoria dos processos de ensino e aprendizagem desenvolvidos nas salas de aula. Em 2018, o prêmio está em sua 11ª edição e, segundo o MEC, 4.040 professores de todo o país se inscreveram.

A premiação é dividida em três etapas: estadual, regional e nacional. Na etapa regional, os professores são premiados em seis categorias: educação infantil/creche, educação infantil/pré-escola, anos iniciais do Ensino Fundamental/1º, 2º e 3º anos, anos iniciais do Ensino Fundamental/4º e 5º anos, anos finais do Ensino Fundamental/6º ao 9º ano do Ensino Médio. Na categoria temática especial, os 20 professores foram premiados com trabalhos inscritos em uma das cinco temáticas: O esporte como estratégia de aprendizagem; uso de tecnologias de informação e comunicação no processo de inovação educacional; boas práticas no uso de linguagens de mídia para as diferentes áreas do conhecimento no Ensino Fundamental e Médio; práticas inovadoras de educação científica e educação empreendedora. Na estadual, os três primeiros colocados em cada categoria receberam certificados, cabendo ao vencedor um troféu. Na regional, são R$ 7 mil, mais troféu e viagem oferecida pela Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), autarquia vinculada ao MEC. Na categoria nacional, são R$ 5 mil e troféu. Os nomes dos seis vencedores nacionais serão divulgados no dia 29 de novembro, no Rio de Janeiro.

Comentarios

Comentarios

Copyright © 2015 WEspanha. Todos os direitos reservados