Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Quais as melhores ideias de negócios lucrativos em 2020?

Quais as melhores ideias de negócios lucrativos em 2020?
11:50 am ,29 de janeiro de 2020

De acordo com o Governo Federal, a perspectiva é que a economia brasileira comece a se recuperar em 2020. O Governo projeta crescimento de 2,40% do PIB neste ano e o mercado prevê alta de 2,31% no relatório Focus.

Ou seja: a expectativa de todos é que a economia funcione bem melhor em 2020 do que em anos anteriores, o que gera um cenário positivo para quem quer empreender.

De acordo com especialistas de consultoria contábil da Consultoria RR , aliás, esse é o ano perfeito para quem quer finalmente tirar o sonho de empreender do papel.

“O cenário está favorável para o crescimento econômico. A confiança do mercado e dos investidores está retornando, o PIB deve subir e a taxa de juros está baixa, o que incentiva o consumo”, revelam os especialistas.

No entanto, isso não significa que o cenário de crescimento vai se traduzir por todas as áreas da economia nacional. Existem setores que terão melhores resultados do que outros e saber disso é importante para quem quer empreender.

“É essencial saber não só as condições macroeconômicas para empreender, como também saber identificar quais são os nichos de mercado que terão melhor desempenho em 2020. Isso permite que o empreendedor se planeje para ter os melhores resultados no fim do ano, caso tenha o interesse de abrir sua primeira empresa”, revela o especialista da Consultoria RR.

Dentre os ramos que apresentam maior potencial de crescimento estão as lawtechs e legaltechs, empresas de tecnologia que atuam no setor do Direito, desenvolvendo softwares e soluções digitais para advogados, promotores, juízes e outros operadores da área.
“As lawtechs e legaltechs cresceram mais de 2.000% no Brasil desde 2017 e isso ainda é só o começo do setor.

O Direito passa por uma ampla transformação digital com aplicações em Inteligência Artificial e outros recursos tecnológicos, além de uma clara vontade de diminuir o número de processos no Judiciário por meio de aumento da produtividade.

Por isso, as startups que souberem produzir softwares e programas para o segmento terão um 2020 muito abastado”, explicam os consultores especializados.

No entanto, não é só o ramo da tecnologia no Direito que tem tudo para dar certo em 2020. O uso de elementos tecnológicos na alimentação também estão em alta neste ano.

“A preocupação com a alimentação está em voga atualmente, não só por motivos de saúde, mas também com a preocupação ambiental 14% dos brasileiros já se assumem vegetarianos e, mesmo os que não são, demonstram muita preocupação com o que comem”, revelam os consultores.

Por isso, há muita demanda por soluções tecnológicas envolvendo a alimentação no mercado brasileiro atualmente.

“As ideias são muitas. Desde aplicativos que ajudam no controle de macronutrientes e calorias até pratos e comidas plant-based que substituem pratos tradicionais no cardápio do brasileiro são boas iniciativas para empreendedores”, explica o especialista.

Para atuar no mercado de alimentação, aliás, a infraestrutura está quase pronta e facilitando negócios.

“Hoje em dia, é possível alugar uma cozinha compartilhada e se cadastrar em aplicativos de entrega. Sem precisar de um lugar fixo, o empreendedor atende uma cidade inteira por delivery. A estrutura está toda pronta, só precisa cozinhar os pratos”, explica o especialista.

Além desses caminhos, os consultores ainda enxergam 2020 como um ano muito positivo para quem quer empreender dentro da própria profissão.

“O freelancing será muito comum e lucrativo em 2020.

Muitas profissões liberais, como médicos, advogados, designers, programadores, engenheiros, arquitetos e tantos outros poderão assumir a liberdade de trabalho em plataformas e aplicativos de freelancing pelo Brasil”, explicam os especialistas.

Segundo eles, só é necessário ter cuidado para escolher o regime tributário correto para a sua área, de modo a não gastar muito com impostos.

“O Simples Nacional nem sempre é a melhor opção. É necessário olhar as alíquotas, calcular os custos e simular cada regime para entender qual é o mais vantajoso”, explica o consultor.

Seja qual for o caminho ou segmento escolhido para iniciar um negócio em 2020, os especialistas afirmam que o ideal é começar a empreender com o apoio de quem é especializado no assunto.

“O apoio de uma consultoria de contabilidade e de empreendedorismo é fundamental para garantir que a empresa começará da maneira correta e terá mais chances de obter um futuro longínquo e lucrativo”, revelam os especialistas.

Um dos melhores apoios que uma empresa pode ter nesse período é o da contabilidade. Uma boa consultoria contábil ajuda o negócio a começar a funcionar em bons termos, com estabilidade financeira e sem riscos de se complicar no futuro próximo.

“Basta olhar uma pesquisa recente do Sebrae, que mostrou que 50% das empresas fecham as portas 4 anos depois de começarem a funcionar.

Uma das principais razões disso é a falta de planejamento no início da empreitada. São ‘empresas-zumbis’, que já começam fadadas ao fracasso. Para evitar isso, é necessário ter um começo sólido, com uma fundação contábil bem estabelecida, bons processos criativos e hábitos positivos”, conclui o especialista da Consultoria RR.

Comentarios

Comentarios

Copyright © 2015 WEspanha. Todos os direitos reservados