Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

Scroll to top

Top

Saiba como definir a estratégia de Marketing Digital do seu negócio

Saiba como definir a estratégia de Marketing Digital do seu negócio
15:00 pm ,21 de novembro de 2016

O marketing digital oferece um leque de estratégias para quem resolve investir em uma campanha na internet. E-mail marketing, Inbound Marketing e links patrocinados são só três de muitas outras opções que podem ser aplicadas separada ou conjuntamente. Mas a questão é a seguinte: como escolher a ou as estratégias certas para o seu negócio?

Essa pergunta não é difícil de responder, já que o que você precisa é de um bom planejamento de marketing digital — aquele capaz de produzir informações necessárias para dar sentido e estrutura para uma campanha. Agora, vamos a parte mais interessante: como preparar esse plano? Quais são os passos anteriores à definição das estratégias? Quais práticas são necessárias para fazer com que você não invista às cegas?

Neste artigo, responderemos a essas questões mostrando as ações que devem ser tomadas para dar suporte às estratégias de marketing digital. Vamos a elas!

1. Estude bem o seu mercado
O primeiro passo é entender o seu cenário de negócios, ou seja, identificar oportunidades e ameaças que o mercado pode oferecer à sua futura estratégia de marketing digital. Para isso, é fundamental analisar 4 variáveis:

– A própria empresa: fazer uma análise dos seus pontos fortes e fracos, considerando, principalmente, seus recursos humanos, econômicos e estruturais disponíveis;

– Os concorrentes: fazer um benchmarking, isto é, estudar o comportamento dos concorrentes na internet e, assim, identificar as brechas que podem ser aproveitadas e as forças a serem anuladas;

– O público-alvo: entender o perfil dos seus consumidores a partir da criação de personas. Para isso, busque informações demográficas, sociais, econômicas, os interesses pessoais, os objetivos profissionais, suas dores, problemas, redes sociais, etc.;

– E a procura: O Google Trends é uma ferramenta que calcula a demanda por algo nas redes de pesquisa do Google. Como o Google é um termômetro bem fiel dos interesses dos usuários de internet, nada mais lógico do que buscar o histórico de interesses sobre sua categoria de mercado ou sobre algumas palavras-chave relacionadas ao seu negócio.

2. Trace objetivos e metas realistas
Uma estratégia de marketing sem objetivos é uma estratégia perdida. Ela não tem direção porque quem gerencia não sabe o que quer. Logo, trate de delimitar bem seus objetivos e metas.

Eles devem ter números a serem alcançados e prazos para que isso aconteça. Essas finalidades podem estar relacionadas às vendas, ao reconhecimento de marca ou à adoção a uma causa ou ideia. O que importa é que elas sejam mensuráveis, ambiciosas e alcançáveis.

Um exemplo de objetivo para uma estratégia de marketing seria: aumentar as vendas da loja virtual em 10% durante a Black Friday em comparação com o mesmo evento do último ano. Suas metas poderiam ser: crescer o tráfego do blog da loja para 5 mil visitantes únicos diários a partir de um mês antes do evento e gerar 500 leads a cada semana até a Black Friday.

Perceba que o objetivo é específico, mensurável e, se estiver dentro da realidade de mercado da empresa, atingível. As metas, por sua vez, são projetadas como passos necessários para o cumprimento dos objetivos principais, e apresentam as mesmas características.

3. Defina um orçamento

Seja qual for a sua estratégia, ela necessitará de uma parcela do seu orçamento de marketing. É importante considerar não só os pagamentos diretos em mídia, mas também as horas trabalhadas da sua equipe. Outro elemento a levar em conta são os próprios métodos, já que, por exemplo, uma campanha de links patrocinados demandará um investimento maior do que uma de ganho de tráfego orgânico. Após essas informações, você terá uma base para definir os recursos financeiros a serem despendidos.

Em nenhuma hipótese você deve pular essa etapa, já que o seu custo de investimento tem papel crucial para o cálculo do seu ROI. Isso sem contar que a sua realidade financeira pode delimitar até os seus objetivos de marketing.

Uma dica para definir um bom orçamento é se balizar por aquilo que você está disposto a ter como retorno. Por isso falamos da sua relação com os objetivos, já que não dá para almejar algo grande com um investimento baixo. Portanto, procure manter esse alinhamento entre o que se está disposto a gastar e a receber em troca.

4. Selecione os canais de comunicação e relacionamento
Suas estratégias precisam de um lugar para serem colocadas em prática, então, não dá para executá-las sem saber onde elas acontecerão.

É relevante estudar as diferentes redes sociais (Facebook, Instagram, YouTube), o uso do site e do blog, a participação em fóruns da sua área, a presença nos mecanismos de busca (Google, Bing), a utilização do e-mail e o fechamento de parcerias com outros sites.

Tudo dependerá das estratégias cogitadas para serem colocadas em prática. Uma campanha de relacionamento com os clientes, por exemplo, pode ser melhor aproveitada por e-mail e redes sociais; já uma campanha de Marketing de Conteúdo tem como base o blog e também e-mail, redes sociais e buscadores.

Tão ou mais importante do que alinhar os canais às estratégias é selecionar os meios de acordo com a persona. Se o seu potencial consumidor não tiver uma presença ativa em determinado ambiente, não há motivo para você estar ali também.

5. Pesquise por temas e conteúdos

Seja qual for a sua estratégia de marketing digital, o conteúdo tem um peso enorme para o engajamento do público com a sua marca. Para saber como captar uma nova audiência e novos leads e clientes, é recomendável produzir e entregar conteúdos de temas do interesse dos seus potenciais consumidores. Normalmente, os assuntos estarão relacionados aos problemas e oportunidades que essas pessoas buscam.

Para facilitar um pouco o seu trabalho, mais uma vez você pode recorrer ao Google Trends ou ao Planejador de Palavras-chave do Google para identificar ideias com base no gráfico de interesse do público e no volume de buscas e concorrência por determinada palavra-chave, respectivamente.

Outra opção é visitar os blogs, portais e perfis influentes e populares na sua área. Geralmente, os assuntos abordados por eles tendem a ser disseminados pelo público. Assim, você terá mais condições de falar sobre aquilo que as pessoas que interessam querem ouvir.

Comentarios

Comentarios

Copyright © 2015 WEspanhaTodos os direitos reservados