Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Check-up de férias: dias de folga criam oportunidades para cuidar da saúde

Check-up de férias: dias de folga criam oportunidades para cuidar da saúde
16:00 pm ,10 de janeiro de 2019

Aproveitar os primeiros dias do ano para fazer um check-up pode ser uma boa ideia, principalmente para quem vai viajar durante as férias. Antes de pegar a estrada é preciso revisar alguns itens, e a saúde é um deles. Por isso, o dr. Ronaldo Vegni, cardiologista e intensivista do Complexo Hospitalar de Niterói (CHN), explica por que os testes de rotina são de extrema importância para manter o bem-estar e aproveitar com tranquilidade os dias de folga.

“O check-up é realizado como forma de prevenção e é recomendado anualmente para pessoas com mais de 35 anos. Através de exames básicos como hemograma, glicemia, triglicerídeos, colesterol (total e fracionado), ácido úrico, creatinina e eletrocardiograma é possível diagnosticar inúmeras doenças ainda no início e ter um prognóstico favorável. Isso significa acompanhar e tratar a doença, para que o paciente viva mais e melhor”, afirma Vegni.

O cardiologista aconselha reservar um tempo durante as férias ou antes de viajar para procurar um especialista e realizar os exames que há tempos são adiados. “Com os resultados, é possível identificar a necessidade de tratamentos direcionados e sugerir mudanças de acordo com os hábitos de cada paciente. Dessa forma, evitam-se contratempos e surpresas desagradáveis durante os dias de descanso”, revela.

Segundo Ronaldo Vegni, a preocupação com a prevenção é a transformação mais importante que os check-ups provocam nas pessoas. “Os pacientes veem os exames e as consultas periódicas não só como a simples realização de procedimentos rotineiros, mas como a prática das recomendações preventivas: alimentação saudável, atividade física regular e uso de medicação, quando for necessário”, comenta o médico.

“Atualmente, o check-up é bem individualizado, conforme o histórico de saúde e familiar de cada paciente. Por isso, o importante é que os exames sejam solicitados pelo médico que acompanha o paciente”, explica. Entretanto, existem exames básicos que ainda fazem parte de toda investigação de rotina. Confirme, a seguir, a relação de procedimentos essenciais para se manter saudável durante as férias.

Colesterol e triglicerídeos: principalmente depois dos 40 anos, o exame de sangue para a checagem das taxas de colesterol e triglicerídeos deve ser anual, a fim de contribuir para a prevenção do infarto. Hoje as doenças do coração fazem 300 mil vítimas ao ano, entre homens e mulheres.

Perfil lipídico: ajuda na prevenção da aterosclerose.

Glicemia: ao analisar a taxa de açúcar no sangue, é possível diagnosticar portadores de diabetes melito, doença crônica que é mais bem administrada quanto mais precocemente diagnosticada.

Creatina e taxa da filtração glomerular: importante para avaliação da função renal.

Dosagem do hormônio estimulante da tireoide (TSH): detecta precocemente as alterações funcionais da glândula tireoide.

Eletrocardiograma: é usado para avaliar o ritmo do coração e o número de batimentos por minuto, permitindo ao médico identificar arritmias cardíacas (alterações do ritmo do coração), distúrbios na condução elétrica ou alterações estruturais desse órgão. Dependendo dos dados clínicos e da combinação de fatores de risco para doença arterial coronariana, a complementação da investigação pode ser necessária com outros exames.

Teste ergométrico: análise da atividade do coração submetido ao esforço físico gradual, supervisionado diretamente por um profissional médico, com acesso à monitorização contínua do traçado eletrocardiográfico e aferições periódicas da pressão arterial durante o exame. Fornece muitas informações, que serão criteriosamente analisadas para a condução clínica das patologias cardiovasculares.

Ecodopplercardiograma: trata-se de um exame de imagem por ultrassom que permite detectar alterações da musculatura, das cavidades, das válvulas e da função do coração.

Papanicolau: necessário para prevenir o câncer no colo do útero. Independentemente do histórico sexual da paciente, o exame deve ser realizado regularmente a partir dos 18 anos. Depois dos 30 anos, a maior frequência de miomas e de outras doenças relacionadas com o útero e os ovários pode levar o médico ginecologista a solicitar também a ultrassonografia transvaginal.

Dosagem do antígeno específico prostático (PSA): é bastante utilizado na investigação diagnóstica da doença prostática. Na análise do resultado, devem-se levar em conta dados clínicos, como o histórico do paciente, fatores hereditários, idade, volume da próstata e uso de medicamentos. Deve ser utilizado para complementar as informações do exame físico durante o toque retal da glândula prostática em homens acima de 50 anos.

Comentarios

Comentarios

Copyright © 2015 WEspanha. Todos os direitos reservados