Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Como a prática do esporte ajuda jovens no mercado de trabalho

Como a prática do esporte ajuda jovens no mercado de trabalho
15:00 pm ,11 de junho de 2018

O esporte pode ter um papel muito importante na formação profissional. Pesquisas indicam que existe uma relação direta entre o esporte e desenvolvimento das competências comportamentais, as mais exigidas pelo mercado de trabalho.

O esporte além de ser uma das melhores práticas para a saúde, também pode exercer um papel influenciador no desenvolvimento do conhecimento, habilidades e atitudes das pessoas. Isso mesmo, as práticas esportivas ajudam no desenvolvimento dos seres humanos tornando-os mais aptos a alcançarem resultados diferenciados na sua vida, pessoal e profissional.

O esporte é uma importante ferramenta na educação de determinados valores. Auxiliando na reflexão e formação do caráter do ser humano, ao ensinar regras e práticas que podem ser replicadas no convívio em sociedade. Isso acontece devido ao seu caráter lúdico e a presença de características de superação e cooperação em grupo. No esporte há necessidade de uma interação interpessoal. Além de existir a possibilidade de aprendizado através dos conflitos, trabalhando agressividade, impulso e a frustração em momentos de derrotas, por exemplo.

A melhor maneira de aprender é praticando. E é exatamente isso que o esporte oferece. Um ambiente de competição baseado em regras, que privilegiam o esforço e dedicação, que muitas vezes precisa de um trabalho em grupo eficiente para alcançar os resultados. Ou seja, características essas que podem e devem ser replicadas em seu ambiente profissional, comenta Sabina Augras, especialista da metodologia de Carreira 6Cs e fundadora da Cmov, plataforma de carreira online que auxilia os jovens no ingresso ao mercado de trabalho.

Além disso, o esporte desenvolve as habilidades inter-relacionais, como o respeito ao próximo, resiliência, foco em resultado, liderança dentre outras competências. Além claro do seu benefício para a saúde, na manutenção de uma vida saudável, no combate ao surgimento de doença e auxiliando no reforço à autoestima.

O esporte também ajuda no desenvolvimento de habilidades cognitivas. Na medida em que determinadas práticas do jogo, como as táticas e regras da partida ajudam os alunos a melhorarem a resposta em suas atividades na sala da aula, por exemplo.

Segundo Laura Fuks, fundadora da Cmov , o mercado de trabalho procura profissionais capazes de pensar fora da “caixinha”, que tenham habilidades que vão além das competências técnicas. Foi-se o tempo que dominar somente os conhecimentos técnicos da sua profissão era suficiente para ter uma boa posição profissional. As empresas hoje valorizam profissionais que possuem inteligência emocional. Ou seja, que saibam lidar com suas emoções, que tenham visão sistêmica, saibam trabalhar em grupo, trabalhem a liderança, dentre outras competências comportamentais

As faculdades não estão preparadas ainda para dar o suporte necessário para seus alunos nesse quesito. Cabe aos estudantes buscar meios para se desenvolver nos seus gaps comportamentais. E é então que o esporte aparece como um importante meio para o desenvolvimento dessas competências. “Use-o portanto a seu favor. Faça reflexões sobre o os ensinamentos proporcionados, como os citados anteriormente e aplique-os em sua rotina”, conclui Sabina Augras.

A Cmov é uma plataforma online de Carreira que auxilia os jovens a definir o que fazer profissionalmente e o passo a passo para chegar lá.

Comentarios

Comentarios

Copyright © 2015 WEspanha. Todos os direitos reservados