Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

O Aumento dos Intercambistas brasileiros na Austrália

O Aumento dos Intercambistas brasileiros na Austrália
11:00 am ,1 de junho de 2018

O momento conturbado na política e na economia fez com que mais brasileiros passassem a olhar com interesse a possibilidade de morar, estudar e trabalhar no exterior. Segundo a Receita Federal, o número de declarações de saída definitiva do país, que foi de 8.170 em 2011, saltou para 14.612 em 2015 e chegou a 20.493 em 2016. Em 2017, o total chegou a pouco mais de 21,2 mil — um aumento de 160% num espaço de seis anos. Para analistas, a falta de perspectiva econômica e as tensões sociais são os principais fatores que têm levado as pessoas a deixar o Brasil.

O número de estudantes brasileiros indo para Austrália vem batendo recordes desde 2016, em que foi registrado, no ano fiscal, mais de 11 mil estudantes brasileiros com matrículas no país, um crescimento de 21,7 %, colocando o Brasil em 3º no ranking de países que mais envia estudantes para o país do Canguru.

No texto da semana, falaremos o porquê que a Austrália, em que atualmente se encontra há mais de 25 anos sem recessão, é um dos destinos favoritos dos Brasileiros.

A Austrália estimula a imigração de profissionais qualificados para funções que têm grande demanda no país. Por isso, sua política de imigração é mais flexível (mas isso não quer dizer que eles dão vistos para todo mundo). Os intercambistas que fizerem cursos de mais de 12 semanas de duração devem solicitar o visto de estudante. Para cursos mais rápidos, o visto concedido é o de turismo, que tem duração de 3 meses – como já explicado em uma publicação anterior. Além da política de imigração mais flexível, os estudantes que se matricularem em cursos com duração maior do que 12 semanas podem trabalhar por 20 horas por semana e 40 horas semanais durante o período de férias. Então, você poderá trabalhar na Austrália fazendo um curso a partir de 4 meses, sendo de idiomas ou de especialização. E por falar sobre trabalho, a Austrália está entre os países com os maiores salários do mundo. Então mesmo que você trabalhe nas áreas do comércio, restaurantes, hotéis, limpeza ou construção civil, o seu salário será bom para se manter no país; variando de AUD$ 18 a AUD$35/h, dependendo da área de trabalho.

Outro motivo dos quais os brasileiros procuram a Austrália como destino, é que as cidades daqui se encontram na lista dos melhores lugares para se viver, com Melbourne em primeiro lugar. A qualidade de vida na Austrália é muito alta, o transporte é eficiente (e, quando atrasa, você tem direito a bônus), existem ciclovias por toda a parte, a educação é levada a sério. Sem contar os momentos de lazer, há parques em todas as cidades e todos com ótima estrutura. Além da qualidade de vida, as cidades atraem os brasileiros por conta de suas praias, paisagens e o estilo de vida dos australianos, que estão sempre aproveitando a vida! Além de ser um país incrível por conta de suas cidades e qualidade de vida, a Austrália ainda possui uma natureza muito rica.

Agora deixando tudo isso de lado, vamos falar do bem social mais precioso: a segurança. Já imaginou mexer no celular numa estação deserta de ônibus, esquecer a casa aberta, andar tranquilamente na rua de madrugada ou sacar dinheiro de um caixa eletrônico sem proteção no Brasil? Pois é, você pode fazer tudo isso na Austrália!

É possível andar tranquilamente com câmeras, notebook, ipads e celulares sem medo e sem receio, coisa que demoramos um pouco pra acostumar, devido ao nível de criminalidade que encontramos atualmente no nosso país. Não que por aqui não há criminalidade, mas sempre que algo acontece, a polícia é sempre eficiente. Definitivamente não há crescimento sem mudança, e depois desses motivos listados no texto, acredito que você estará convicto em dar um grande passo na sua vida…

Comentarios

Comentarios

Copyright © 2015 WEspanha. Todos os direitos reservados