Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Os principais desafios de um recém-franqueado

Os principais desafios de um recém-franqueado
16:00 pm ,21 de fevereiro de 2018

Você conseguiu ultrapassar todas as barreiras e dificuldades para instalar e inaugurar a sua franquia. Descobriu que todos diariamente tentaram atrapalhar seu empreendimento e, em especial órgãos governamentais de fiscalização e controle com seus alvarás, liberações e, sobretudo com o “não pode”. Ninguém reconhece seu esforço e investimento pessoal em gerar novos empregos e renda para a comunidade local.

Mas, acredite que você ainda não viu nada! Ao iniciar a operação você vai conhecer o lado selvagem do negócio e, terá que lutar bravamente para sobreviver no emaranhado fiscal, tributário sem contar com as visitas agradáveis do sindicato, saúde, bombeiros, auditores, consultores, fiscalizadores e muitos outros com o “não pode”.

Todas as visitas em nome de proteger algo ou alguém e nenhuma para proteger você, aquele que com coragem empreendeu, geraram empregos e renda sem nenhuma ajuda, subsídio ou mesmo incentivo.

Cuidados Essenciais Para Iniciar a Operação da Sua Franquia

Certamente você deve acreditar que nada disto vai acontecer, mas acredite vai! Estas orientações são preventivas e você deve atuar fortemente antes que aconteçam, mesmo acreditando que com você nada disto ocorrerá. Lidar com desafios preventivamente é o melhor caminho para evitar barreiras no caminho em busca do sucesso do seu negócio.

1. Aproveite a sua paixão

A maioria dos negócios montados são extensões do interesse pessoal do proprietário. A sua paixão pelo serviço com alimentos, vestuário ou mesmo veículos que originalmente definiu a escolha da franquia, tem que ser aproveitada agora.

No dia-a-dia da operação esta paixão tende a diminuir e a sobrevivência do negócio depende desta chama viva e forte, em especial neste período inicial.

Mantenha viva a paixão, lembrando-se por que você escolheu esta franquia para começar seu próprio negócio. À medida que surgem os desafios enfrente cada um deles com o apoio de seu franqueador.

2. O fluxo de caixa do negócio é tudo

Começar um negócio é arte e ciência. O componente subjetivo artístico é a sua paixão. A parte objetiva é o seu modelo de negócio e principalmente as entradas e saídas de dinheiro no seu caixa.

Gerenciar o fluxo de caixa é fundamental para o sucesso de qualquer novo empreendimento e no início acredite, as saídas de caixa são bem maiores que as entradas. É neste momento que a sua reserva (capital de giro) deve ser cuidadosamente utilizada e monitorar o fluxo de caixa significa ter uma bússola com indicativos do caminho para o crescimento e manutenção da sua franquia no mercado.

3. Rotatividade de pessoal melhore sua gestão

Uma realidade do seu negócio que ninguém lhe contou: em três meses 90% das pessoas contratadas serão substituídas.

Contratar a pessoa certa para executar qualquer atividade é absolutamente crucial, evite a experiência anterior ou mesmo especialistas para o seu pequeno negócio. Não se apresse no processo de contratação e escolha pessoas que tenham capacidade de absorverem todas as tarefas depois de treinadas.

Ao contratar pessoas não se apresse e acredite que a experiência anterior do candidato em nada se aplicará ao seu negócio. Prefira pessoas com características pessoais que possuam muita vontade de aprender e fazer, nunca pelo que fizerem.

Como proprietário de uma franquia, ter trabalhado em cada uma das posições do seu negócio, vai lhe dar a necessária sensibilidade para contratar e preparar as pessoas. Nada funciona melhor para escolher é ter calçado os sapatos de cada um dos seus funcionários.

4. É o olho do dono que engorda o gado!

Cada franquia enfrenta uma enormidade de barreiras e, refletir sobre o que pode dar errado mesmo que a probabilidade seja pequena, é essencial para a sobrevivência do negócio. Mantenha uma atitude positiva para cada lombada (redutores de velocidade) colocada no seu caminho e bem na frente do seu negócio.

Se lhe contaram que é franquia e, como tal, você pode passar de vez em quando só para dar uma olhadinha, ou mesmo que os controles possibilitam você pilotar à distância, acredite: é mentira, seu avião vai cair! Pergunte a um experiente piloto se ele liga o automático na decolagem.

Nada substitui sua presença dia e noite e, pelo menos nos próximos dois anos nem pense em férias, feriados ou descanso. Conte com o apoio e compreensão de sua família, use sua paixão como motor que impulsiona o negócio e os resultados o combustível que alimentará a máquina, você.

5. Eu sou você amanhã!
Ao terminar o treinamento oferecido pelo franqueador você sai altivo e com a certeza de que sabe tudo. Na verdade você descobre que nada sabe, exatamente no dia da inauguração da sua franquia.

Na sua franquia a tomada de decisão começa e termina com você. Para decisões importantes consulte, troque ideias com outros franqueados que já passaram pelo momento que você está passando e, não seja orgulhoso, peça ajuda e aconselhamento com o seu franqueador. Apesar de você saber tudo, aceite os conselhos e orientações de que quem já passou por tudo isto, afinal é o efeito – “Eu sou você amanhã” (a vodca que alegava não causar ressaca).

Acredite, são orientações valiosas que dedico a todos os franqueados, que são verdadeiros empreendedores neste país complicado que cria todas as dificuldades para que seus negócios não prosperem. A empreendedora como Silvia Rizzo que foi treinada para conhecer tudo sobre couro para abrir a sua franquia Arezzo e, no dia da inauguração da sua primeira loja, não sabia operar a máquina de cartão de crédito que durante anos lhe tomou até 5% da receita (nos Estados Unidos as franquias tem no máximo 0,015% de taxa de administração) e mesmo assim fez o negócio crescer e multiplicar.

A empreendedora como Cacá Rizzo que paga impostos antecipados sobre mercadorias que ainda não chegaram a sua loja Multicoisas e que deverão ser eventualmente vendidas ao longo de três meses subsequentes. Que contrata jovens carentes jogados em abrigos e depois recebe a visita de sindicatos que fiscalizam o horário de trabalho e o pagamento de contribuições.

Fonte: Marcus Rizzo.

Jorge Ishida
Executivo em Franchising
jorge.ishida@hotmail.com

Comentarios

Comentarios

Copyright © 2015 WEspanha. Todos os direitos reservados