Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Pilates na 3ª idade combate doenças e melhora condicionamento

Pilates na 3ª idade combate doenças e melhora condicionamento
16:00 pm ,9 de julho de 2018

Qualquer tipo de atividade física é importante e deve ser praticada periodicamente por todos. A prática de exercícios ajuda no desenvolvimento dos membros e reabilitação de lesões, melhora o condicionamento físico e traz mais flexibilidade e resistência. Desde a infância, quando é estimulada a coordenação motora dos pequenos, os métodos são fundamentais para a evolução das capacidades e ganham novos significados com o passar do tempo. Na fase adulta, já com mais consciência dos movimentos, o intuito da prática pode ser melhorar a aptidão física, enquanto o que motiva o pilates na terceira idade é o conforto e o bem-estar, justamente devido a este ser o momento em que alguns problemas de saúde e desgastes no corpo ficam em evidência e por isso, os exercícios são grandes aliados.

Ao chegar aos 60 anos, a pessoa já passa a ser considerada idosa e o fortalecimento dos músculos é essencial, principalmente por se tratar de uma fase da vida marcada por muitas mudanças em todos os sentidos, inclusive físicos. Nesse sentido, as dores no corpo e a dificuldade em realizar certos movimentos são recorrentes, sem contar na maior incidência de doenças como diabetes, hipertensão, osteoporose e catarata. A perda auditiva e a alteração da postura também são questões características dessa fase e para minimizar os efeitos, manter uma rotina saudável pode ajudar. Além do controle da alimentação, o pilates na terceira idade é uma alternativa, capaz de proporcionar melhor condicionamento, fortalecimento dos músculos e maior flexibilidade, outra capacidade que fica bastante comprometida.

A Slade Fitness , loja de equipamentos e artigos esportivos , alerta que embora exista uma grande variedade de pessoas oferecendo o serviço de pilates na terceira idade, é de extrema importância avaliar as qualificações do profissional. “Os exercícios próprios dessa prática costumam ser orientados por fisioterapeutas. Antes de iniciar a rotina de atividades, a recomendação é se certificar da devida formação e competência do especialista. Outro quesito importante são os equipamentos utilizados durante as aulas, que são determinantes para que o objetivo seja alcançado”, explica. A expectativa é que o Brasil se torne um dos países com mais idosos no mundo e investir em qualidade de vida para essa população é fundamental, desde que com responsabilidade por parte dos profissionais.

O pilates na terceira idade atua com movimentos de alongamento com o peso do próprio corpo. O intuito é trazer ao praticante uma consciência corporal, além de equilíbrio muscular e mental. Para tanto, é preciso de atenção e concentração, incentivando o idoso a desenvolver essas capacidades. A prevenção de lesões também é um dos pontos positivos, uma vez que com maior condicionamento físico, as chances de desequilíbrios são menores. Tem também exercícios que contribuem para melhorar a postura, já que a envergadura da coluna é bastante comum.

O desgaste dos ossos é a principal causa de dores nas articulações e praticar o pilates na terceira idade torna o corpo mais resistente e consequentemente diminui os incômodos. Além de tudo, os exercícios trazem mais energia e disposição para a realização das atividades do dia a dia, o que é determinante para a independência dos idosos, proporcionando mais saúde e satisfação.

Comentarios

Comentarios

Copyright © 2015 WEspanha. Todos os direitos reservados