Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Realidade virtual revoluciona experiência de vacinação infantil

11:00 am ,17 de setembro de 2018

Já pensou na possibilidade de levar uma criança para tomar uma vacina e ela sair de lá sem chorar nem um pouquinho? Agora isso é possível graças a tecnologia de realidade virtual que permite que os pequenos interajam com uma espécie de jogo enquanto a vacina é aplicada.

Não é raro que as crianças necessitem tomar vacinas obrigatórias de prevenção contra doenças comuns da idade. Pensando nisso, o laboratório Hermes Pardini lançou essa ação que vai fazer com que elas tenham até vontade de se vacinar.

“A realidade virtual associada a vacinação é, sem dúvidas, uma ferramenta inovadora que combate o estresse, a dor e o medo das vacinas. Estamos utilizando o recurso desde o ano passado e os resultados nos mostram como a tecnologia pode transformar um momento de desconforto e tensão em algo lúdico e divertido”, aponta a enfermeira Letícia Morais.

O processo funciona assim: Quando eles chegam no local, é entregado os óculos de realidade virtual. E é aí que que está a sacada da história. A criança é transportada para um universo em que ela deve se tornar um herói que receberá um poder especial para salvar a todos.

“Foi desenvolvido um vídeo exclusivo para nossas clínicas que conta a aventura da Força Estelar Pégasus no combate aos Piratas do Espaço e a realidade virtual consiste na ação coordenada do profissional com o vídeo e combina sensações diferentes que levam a criança a se sentir como um verdadeiro herói da saúde”, explica Letícia.

Quando a enfermeira está passando algodão com álcool no braço, a personagem do jogo diz que aquele é o momento de aplicar a pedra azul para aumentar sua força. Na sequência, a personagem coloca a pedra vermelha da super velocidade no braço da criança no momento exato em que a enfermeira injeta a vacina.

“Depois que implantamos o uso da realidade virtual é comum ouvirmos frases vindas dos pais do tipo: ‘é a primeira vez que ele não chora para tomar vacina’, demonstrando que a técnica realmente alivia a ansiedade e o estresse do momento. Além disso, percebemos que as crianças ficam mais relaxadas e muitas vezes nem acreditam que tomaram a vacina, tamanha a sua distração e o envolvimento com a história”, finaliza a profissional.

Comentarios

Comentarios

Copyright © 2015 WEspanha. Todos os direitos reservados