Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Tecnologias de pagamento avançam no varejo

Tecnologias de pagamento avançam no varejo
11:07 am ,26 de novembro de 2019

Não é à toa que o varejo é considerado um dos principais pilares da economia brasileira. De acordo com a Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC), o setor representa 20,25% do PIB (Produto Interno Bruto) e foi responsável por movimentar cerca de R$ 1,34 trilhão entre 2017 e 2018.

Segundo dados do Empresômetro, índice que produz um retrato do comércio no Brasil, mais de 2 milhões de varejistas são empresas de pequeno e médio porte. Devido a esse cenário, pequenos empreendedores passaram a ter acesso a recursos e tecnologias que, antes, eram exclusivos de grandes lojistas.

Este é o caso de sistemas de gestão automatizados, que possibilitam aos comerciantes administrar melhor seus negócios, com mais precisão em questões fundamentais, como estoque, tributos, controle de demanda, entre outros. Neste sentido, uma parte importante dessa dinâmica tem se destacado no setor que engloba o varejo PME.

É aí que empresas como a Hiper, startup catarinense de software de gestão adquirida pela Linx neste ano, enxergam grandes oportunidades e desenvolvem soluções pensadas nesses lojistas. Recentemente, a companhia lançou o Hiper Pay, a maquininha de cartões integrada ao sistema completo de gestão, para que os varejistas recebam pagamentos via débito e crédito, das mais diversas bandeiras do mercado, e tenham uma solução completa para gestão e conciliação dos seus recebimentos, totalmente integrada com a gestão do estoque e das vendas.

Segundo Tiago Vailati, CEO e cofundador da Hiper, “grandes varejistas estão bem servidos em termos de recursos que levam inteligência aos seus negócios, porém os pequenos e médios comerciantes tem grandes desafios que podem ser superados por meio da tecnologia”.

Entre os benefícios oferecidos pelos sistemas da Hiper estão a possibilidade de acompanhar vendas e recebimentos diretamente pelo software, emissão de cupons fiscais de produtos e serviços, organização do fluxo de caixa – contas a pagar e a receber, além do cadastro de clientes, controle de estoque e geração de relatório gerenciais. Além disso, os clientes que tiverem um bom desempenho de vendas a partir da maquininha podem receber até R$ 210 de volta.

“Decidimos trabalhar com taxas que se encaixem no orçamento de pequenas e médias empresas, assim como possibilitar a contratação de planos que tenham mais a ver com cada tipo de negócio”, explica Vailati. “Outra vantagem do Hiper Pay, além da aceitação das principais bandeiras de cartão do mercado, é que o cliente conta com uma plataforma completa para gestão do negócio, totalmente integrada com a maquininha de cartão”, adiciona.

Varejo que não para de crescer

O cenário do varejo é, de fato, animador mesmo com uma economia que tem suas incertezas. Ainda com base no Empresômetro, é possível ver que o número de negócios abertos só cresce desde 2014, ano que registrou a abertura de mais de 200 mil estabelecimentos. No ano seguinte, foram 300 mil.

Em 2016 e 2017, a marca chegou a 400 mil, mas 2018 foi ainda mais representativo: acima de 500 mil. Para este ano, a tendência de crescimento deve se manter. Afinal, só na primeira metade de 2019, mais de 400 mil novos negócios foram inaugurados.

Comentarios

Comentarios

Copyright © 2015 WEspanha. Todos os direitos reservados