Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Varginha sediará debate regional sobre as águas do Rio Verde

Varginha sediará debate regional sobre as águas do Rio Verde
11:14 am ,4 de junho de 2019

No próximo dia 6 (quinta-feira) às 18h30, o Coletivo Rio Verde VIVO promove o evento “Águas que chegam a Varginha: avaliação, perspectivas e riscos”, um debate sobre o Rio Verde que percorre trinta e uma cidades da região. Desde a nascente em Itanhandu até a sua foz em Três Pontas no Lago de Furnas, o rio influencia a vida de cerca de quinhentas mil pessoas. Somente em Varginha, ele fornece cerca de 70% da água consumida no município.

O objetivo do evento é a ampliação do debate sobre a qualidade da água, expondo os fatores que contribuem negativamente para a saúde do rio e como o mau uso do recurso natural pode impactar diretamente a vida das pessoas. Especialistas, agentes públicos e representantes da comunidade vão propor a criação de uma agenda de futuro. “Será um alinhamento de propósitos entre as instituições comprometidas com a criação de um cronograma de metas como a recuperação da mata ciliar, análise independente da qualidade da água e a melhoria no padrão do efluente que o corpo hídrico recebe”, explica um dos membros do Coletivo rio Verde VIVO, o ambientalista Diego Gazola.

Outro ponto que vai ser abordado durante o evento é uma recente divulgação de que, em quarenta e cinco cidades do Sul de Minas, a água que chega às estações de tratamento para consumo está contaminada por algum tipo de agrotóxico. Em sete, foi constatada a presença de químicos bem acima do permitido. Os dados foram divulgados pelo Ministério da Saúde e acenderam um alerta sobre a necessidade de clareza sobre o que consumimos quando abrimos as torneiras de casa.

SOBRE O COLETIVO
O Coletivo Rio Verde VIVO é um movimento que emergiu em 2016 com o intuito de fomentar e qualificar o debate sobre a qualidade das águas do rio Verde no Sul de Minas Gerais. A mobilização se iniciou em um momento relevante: durante o processo de licenciamento ambiental e a construção da Pequena Central Hidrelétrica (PCH) Boa Vista 2 em Varginha e também por ocasião da renovação da concessão do serviço de água e esgotamento sanitário com a Copasa no município. As iniciativas podem ter um grande impacto em toda a região, pois se tratam de projetos com duração de pelo menos 30 anos de vigência.

PRESENÇAS CONFIRMADAS
O evento já tem participações confirmadas de representantes da COPASA, Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), Superintendência Regional de Meio Ambiente (SUPRAM), Instituto Mineiro de Gestão das Águas (IGAM), Unidade Regional de Gestão das Águas – Sul de Minas (URGA SM), Agência Regional de Proteção Ambiental do Rio Grande (ARPA Rio Grande), Minasul, FADIVA, FATRI, Prefeituras de São Sebastião do Rio Verde, Pouso Alto, Três Corações e Campanha, e também, um dos vereadores de Três Corações. Confirmaram ainda a OAB Ambiental, Associação do Circuito Turístico Lago de Furnas (ACILAGO), Movimento Lago de Furnas Sustentável (MOVILAGO), Associação dos Municípios do Lago de Furnas (ALAGO) e a presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Verde (GD4).

TRANSMISSÃO PELA INTERNET
O debate vai ser na Câmara Municipal de Varginha, que cedeu o espaço para o Coletivo e a entrada é livre e aberto à interação de todos.
Haverá transmissão ao vivo pela página do Coletivo no Facebook ( www.facebook.com/rioVerdeVIVO ) e também vai ser exibido via portais de Internet da região.

Comentarios

Comentarios

Copyright © 2015 WEspanha. Todos os direitos reservados